Universidade do Porto com campanha para ajudar Moçambique

Foto: Ana Regina Ramos

A Universidade do Porto está a promover até 5 de abril uma campanha de recolha de bens em favor das populações afetadas pelo ciclone Idai, no sudeste africano, a “U.Porto solidária com Moçambique”.

Na lista de bens necessários constam: lixívia e pastilhas desinfetantes, enlatados de fácil abertura, alimentos não perecíveis (feijão; grão; arroz; massa; aveia; óleo; açúcar e frutos secos; bolachas sem recheios), água engarrafada, farinhas lácteas e não lácteas, fraldas de pano, roupa de bebé (até aos 5 anos), mantas do tipo polar.

A Universidade do Porto (UP) pretende reunir esse tipo de bens e enviar para Moçambique, com o apoio da Cruz Vermelha e da Associação Helpo. A campanha “U.Porto solidária com Moçambique” é dinamizada pela U.Porto Solidária e está a decorrer nos três polos da Universidade, onde estão instalados mais de uma dezena de pontos de recolha.

No Polo I (Centro), os bens podem ser entregues no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar/Faculdade de Farmácia (entrada da cantina), Faculdade de Belas Artes (sala dos estudantes), Faculdade de Direito (junto à receção). A comunidade académica pode também deixar os bens na Reitoria da Universidade do Porto (corredor 1.03, 1.º piso).

No Polo II (Asprela), a comunidade académica pode entregar os bens na Faculdade de Desporto ( sala de estudo da AEFADEUP), na Faculdade de Engenharia ( biblioteca), na Faculdade de Medicina (secretaria da AEFMUP, no piso 1, no edifício clássico da FMUP), Faculdade de Medicina Dentária (entrada do edifício), na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação (associação de estudantes) e na Faculdade de Economia (biblioteca).

Já no Polo III (Campo Alegre), há pontos recolha instalados na Faculdade de Arquitetura (átrio de multibanco), Faculdade de Ciências (átrio do Edifício FC4, de Biologia, e átrio do Edifício FC5, Direção), na Faculdade de Letras (bar dos alunos).

Entre os pontos de recolha, estão também as instalações desportivas do Centro de Desporto da U.Porto (CDUP), espalhados pelos polos da U.Porto, nomeadamente Estádio Universitário, Pavilhão Luís Falcão e CDUP-Boa Hora. Os bens podem ainda ser entregues no próximo sábado, dia 30 de março, no âmbito da iniciativa “Alumni Active Days”, que vai decorrer no Parque de Lamas.

A Universidade do Porto indicou ainda que todos os donativos monetários sejam direcionados para o Fundo de Emergência da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), apoio que pode ser feito através de uma transferência bancária – para o IBAN PT50 0010 0000 3631 9110 0017 4, via pagamento de serviços no multibanco (Entidade 20 999; Referência 999 999 999), ou online. As doações podem também ser feitas através da Associação Helpo, via transferência bancária, através do IBAN PT 50 0010 0000 3483 3480 0061 9.

Moçambique foi uma das zonas mais afetadas por aquela que é considerada a pior tempestade de sempre no Hemisfério Sul. No início do mês de março, o ciclone Idai atingiu o sudeste africano, destruindo casas, escolas e hospitais e estima-se que tenha afetado cerca de 740 mil pessoas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta