Lousada inaugurou Centro de Apoio ao Associativismo

Foto: Câmara Municipal de Lousada

No passado dia 27 de julho, Lousada inaugurou o Centro de Apoio ao Associativismo da União de Freguesias de Cristelos, Boim e Ordem.

“Este é um espaço que se destina a dar resposta às necessidades das coletividades das três freguesias, nomeadamente ao nível da formação numa parceria com o Centro Qualifica, bem como apoio no atendimento administrativo da União de Freguesias de Cristelos, Boim e Ordem”, referiu Eduardo Vilar, presidente da União de Freguesias, citado em nota da autarquia.

“Quando equipa tomou posse, há cerca de seis anos, um dos objetivos principais era resolver o embargo administrativo que recaía sobre o edifício, situação que já tinha mais de 10 anos. O dia em que foi estabelecido o acordo foi de grande alívio, mas também o início de uma nova missão de grande responsabilidade que passava pela reconstrução deste espaço”, continuou.

O presidente da União de Freguesias deixou ainda vários agradecimentos a entidades e pessoas que se associaram a esta obra com contributos em áreas diversas, destacando que “é com atos destes, de cidadania, que construímos uma sociedade mais unida e mais cooperante”.

Foto: Câmara Municipal de Lousada

O presidente da Câmara Municipal, Pedro Machado, referiu também que “este processo contou com a parceria e total disponibilidade do secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, que desde o início ouviu, apoiou e ajudou para que fossem encontradas soluções viáveis”.

A obra foi comparticipada pelo programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Coletiva, da Direção Geral das Autarquias Locais. O valor do contrato foi de 49.805,16 euros, representando 50% do valor total da obra.

Foto: Câmara Municipal de Lousada

Na cerimónia esteve também presente o Secretário de Estado da Defesa do Consumidor, João Torres, que destacou o “reconhecimento pelo trabalho que a Câmara Municipal e a União de Freguesias de Cristelos, Boim e Ordem fizeram de modo a resolver os constrangimentos da comunidade, dando provas da importância que o Poder Local assume”. “Importa valorizar o trabalho desenvolvido no âmbito do associativismo e incentivar as instituições públicas para que continuem a trabalhar em função da comunidade, dinamizando o tecido associativo”, acrescentou.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta