TDT: ANACOM celebrou protocolos com autarquias da região norte para ajudar na divulgação de informação

Foto: aj_aaaab/Unsplash

Algumas autarquias da região norte celebraram, a 24 de outubro, um protocolo com a ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações) com vista a colaborar na divulgação de informação e apoio à população relativamente à migração da rede de Televisão Digital Terrestre (TDT). Em causa, as Câmaras Municipais de Arcos de Valdevez, Paredes e Viana do Castelo. De outras regiões, assinaram também o protocolo os municípios de Mealhada, Sever do Vouga e Odivelas.

O objetivo é colaborar com a ANACOM a diversos níveis, nomeadamente no que respeita à divulgação da informação, em particular à população mais idosa e carenciada, refere a ANACOM em comunicado.

Assinaram o protocolo, João Cadete de Matos, Presidente da ANACOM, e João Esteves (presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez), Guilherme Duarte (vice-presidente da Câmara Municipal da Mealhada), Francisco Leal (vice-presidente da Câmara Municipal de Paredes), António Coutinho (presidente da Câmara Municipal de Sever do Vouga) e Luís Nobre (vereador da Câmara Municipal de Viana do Castelo).

A primeira câmara a assinar o protocolo foi a Câmara Municipal de Odivelas, já que será o primeiro concelho a fazer a migração da rede de TDT, no dia 27 de novembro, enquanto piloto deste processo de migração. Irá decorrer a alteração do emissor de Odivelas Centro, passando do canal 56 para o canal 35 e abrangendo, além do concelho de Odivelas, as freguesias de Lumiar, Carnide e Santa Clara, em Lisboa, e Encosta do Sol, na Amadora.

Nesse dia, as pessoas que estejam a receber o sinal através do emissor de Odivelas Centro ficarão sem imagem no televisor e, por isso, terão que proceder à sintonia da televisão ou da box de TDT, para continuarem a ver televisão como até aqui.

A ANACOM sublinha que não será necessário substituir ou reorientar antenas, nem trocar de televisão ou de box e também não será necessário subscrever serviços de televisão paga.

Depois disso, o processo prosseguirá, abrangendo as restantes regiões a nível nacional, a partir do final de janeiro/fevereiro e terminando a 30 de junho. O processo vai iniciar-se de sul para norte e terminará nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Desta forma, Portugal poderá fazer a transição para o 5G, futura geração de telecomunicação móvel, que ocupará a mesma faixa de frequência que a TDT ocupa neste momento, dos 700 Megahertz (MHz).

Para esclarecimento de dúvidas, a ANACOM disponibilizou um número gratuito (800 102 002), disponível entre as 9 e as 22 horas todos os dias. No dia 27 de novembro e no dia seguinte, funcionará até às 24 horas, “por ser expectável que mais pessoas contactem o call center”, refere o comunicado.

Este call center, além de dar informação e esclarecer dúvidas, também dará ajuda personalizada às pessoas que o contactem para obter apoio no processo de sintonia dos televisores ou descodificadores TDT e, se mesmo assim, não conseguirem fazer a sintonia, a ANACOM terá equipas técnicas no terreno que ajudarão a população, sendo este serviço gratuito.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta