Designer portuense conquista medalha de bronze em competição internacional

A designer de comunicação portuense Márcia Novais viu o seu trabalho para o livro “Moer” ser premiado na competição internacional “Best Book Design From All Over The World”, publicado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Esta é uma prestigiada competição internacional que distingue anualmente os melhores trabalhos de design editorial a nível mundial.

Márcia Novais trabalha como designer de comunicação na Faculdade de Belas Artes do Porto desde 2011, onde anteriormente foi aluna. Desde 2014, a designer tem vindo a desenvolver regularmente projetos editoriais com instituições como o Museu de Serralves, o MAAT e a Câmara Municipal do Porto, no entanto, esta também desenvolve trabalhos a título independente, fazendo colaborações com artistas como Isabel Carvalho, Carla Filipe e Ricardo Nicolau. Em 2015, trabalhou para a Casa da Música.

A edição deste ano do “Best Book Design From All Over The World” contou com mais de 600 livros candidatos e Portugal candidatou cerca de 17 livros, selecionados no âmbito da edição nacional do Prémio Design de Livro 2019, promovido anualmente pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB).

O livro “Moer” foi selecionado pelo Prémio Design de Livro promovido pela DGLAB, que envia a seleção para concurso. Márcia revela ao Jornal Referência que este livro é particularmente especial, porque, para além de ser um grande marco na sua profissão, “tem por base o trabalho de outro designer, Sebastião Rodrigues, que desenhou os layouts para as Edições da Gulbenkian, enquanto é também um livro de artista, da Ana Jotta e do Ricardo Valentim”. Desta forma, ver “Moer” ser premiado internacionalmente “é sinal de que a edição – em Portugal, mas não só – de livros mais experimentais é mais do que bem-vinda.”

Neste momento, Márcia Novais tem em mãos vários projetos que se encontram em suspenso pelas circunstâncias atuais, no entanto, as suas perspetivas para o futuro centram-se em continuar a desenvolver trabalhos relacionados com livros.

Relativamente à sua profissão em Portugal, a designer Portuense afirma ainda que “existem muito bons designers em Portugal que são reconhecidos a nível nacional e internacional”.

Relembre-se que esta é apenas a terceira vez que um livro português é destacado no âmbito desta competição promovida desde 1963, pela fundação alemã Stiftung Buchkunst.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta