Viana do Castelo aprova criação da Área de Paisagem Protegida da Serra d’Arga

Foto: Câmara Municipal de Viana do Castelo

O executivo da Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, de forma unânime, a autorização de o município apresentar a proposta de criação da Área de Paisagem Protegida Regional da Serra d’Arga, juntamente com os concelhos de Ponte de Lima, Caminha e Vila Nova de Cerveira.

A proposta aprovada refere que “a Serra d’Arga constitui uma área emblemática, pela vastidão das paisagens agrestes do seu topo e também pela singularidade dos seus valores naturais”, refere em comunicado a Câmara Municipal de Viana do Castelo.

Desta forma, o município vianense, juntamente com os outros concelhos, irá “constituir uma associação de municípios com fins específicos que garantirá a gestão futura” da Área de Paisagem, pode ainda ler-se no comunicado. Os cinco municípios envolvidos no processo de criação da área protegida (Caminha, Vila Nova de Cerveira, Paredes de Coura, Viana do Castelo e Ponte de Lima) “acreditam que, a exemplo da experiência obtida com a classificação e consequente gestão intermunicipal de outras áreas de Paisagem Protegida de Interesse Regional, a da Serra d’Arga contribuirá para a conservação da natureza e da biodiversidade em presença na serra e por conseguinte no Noroeste Peninsular”.

Neste espaço existem 10 tipos de habitat, com 546 espécies de plantas vasculares, incluindo 32 espécies raras o ameaçadas de extinção e mais de 180 espécies de vertebrados selvagens, nomeadamente o lobo, a salamandra-lusitânica e o bufo-real.

A Serra d’Arga, que abrange uma área de 10 mil hectares nos concelhos de Caminha, Vila Nova de Cerveira, Paredes de Coura, Viana do Castelo e Ponte de Lima (dos quais 4.280 hectares se encontram classificados como Sítio de Importância Comunitária), detém um património cultural singular devido à sua situação geográfica, mas também pela forma como as atividades humanas foram desenvolvidas, de modo, ao longo do tempo, garantir a sustentabilidade das populações.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta