3.ª Jornada da I Liga: Público nas bancadas do jogo entre Santa Clara e Gil Vicente

Imagem: Ana Regina Ramos

Esta terceira jornada da temporada 2020/2021 ficou marcada pela presença de público nas bancadas do jogo entre o CD Santa Clara e o Gil Vicente FC. O FC Porto teve a sua primeira derrota frente ao CS Marítimo e o Vitória SC consegue a primeira vitória, através de um lance de grande penalidade. Também o SC Braga alcança a sua primeira vitória.

Sexta-feira, 2 de outubro: Moreirense FC 1 – 1 Boavista FC

O Boavista FC chegou à vantagem ainda antes dos 10 minutos de jogo terem passado, através de Angel Gomes. Desta forma, a equipa axadrezada foi para intervalo a vencer o Moreirense FC por 1-0.

Já na segunda parte, a equipa da casa entrou com toda a força para tentar mudar o resultado e, aos 62 minutos, Leo Jardim sai da baliza para tentar afastar uma bola perigosa com um soco, mas acaba por atingir Fábio Abreu, dando grande penalidade para o Moreirense FC. Depois de sofrer falta, Fábio Abreu converteu o lance de grande penalidade e igualou o marcador aos 65 minutos de jogo.

Mesmo nos instantes finais, o Moreirense FC ficou perto de marcar, mas sem sucesso. Com este resultado, a equipa da casa está com quatro pontos, enquanto o Boavista FC apenas tem dois.

Vitória SC 1 – 0 FC Paços de Ferreira

O Vitória SC entrou em campo cheio de confiança para ganhar o jogo, mas, ao mesmo tempo, o FC Paços de Ferreira foi crescendo e criando oportunidades durante toda a partida na cidade berço.

Bruno Varela, guarda-redes do Vitória SC, foi a figura do jogo, uma vez que defendeu tudo o que havia para defender. Fernando cometeu falta sobre Rochinha no interior da grande área e foi marcado penalti. André André bateu o lance e, aos 83 minutos de jogo, a equipa da casa vê-se em vantagem no marcador.

Esta é a primeira vitória para a equipa de Guimarães, que, neste momento, tem 4 pontos. Já o FC Paços de Ferreira continua sem vencer e está apenas com um ponto.

 

Sábado, 3 de outubro: CD Santa Clara 0 – 0 Gil Vicente FC

Jogo em que o público já conseguiu assistir através das bancadas no Estádio de São Miguel, nos Açores. O Gil Vicente FC foi a primeira equipa a criar perigo, com Antoine Léautet a atirar à trave. Aos 27 minutos, é vez do CD Santa Clara estar perto do golo, num cabeceamento de Carlos Jr ao primeiro poste.

Minutos depois, o mesmo jogador atira para o fundo das redes do adversário, mas o lance foi invalidado pelo VAR por fora de jogo. Na segunda parte, houve uma diminuição do ritmo de jogo e várias paragens devido a lesões. Por isso, o árbitro deu nove minutos de compensação, mas o marcador não se mexeu, continuou a zeros.

O CD Santa Clara está na segunda posição, com sete pontos, e o Gil Vicente FC está com quatro.

FC Porto 2 – 3 CS Marítimo

O primeiro susto para o FC Porto surgiu logo aos 12 minutos, Hermes cruzou para a área onde apareceu Correa a finalizar, mas o golo foi anulado por fora de jogo. Aos 24 minutos, surge mesmo o primeiro golo da partida, com Rodrigo Pinho a inaugurar o marcador no Dragão. Perto dos minutos finais da primeira parte, Alex Telles marca um canto e Pepe cabeceia para dentro das redes adversárias. As duas equipas iam para o balneário empatadas.

A segunda parte começou melhor para a equipa da Madeira, novamente com Rodrigo Pinho a marcar aos 52 minutos de jogo. Aos 70 minutos, Corona tentava igualar o marcador, mas René Santos cortou a bola de Sérgio Oliveira que quase ultrapassou a linha de jogo. Perto dos 90, o árbitro assinalou grande penalidade a favor do FC Porto, Alex Telles bateu, mas o guardião do CS Marítimo evitou o pior.

Foram dados 10 minutos de compensação e Nanu atirou fora da área e fez o terceiro para o CS Marítimo. Os azuis e brancos nunca desistiram e, aos 99 minutos, reduziram a vantagem através de Otávio.

Com este resultado, depois de duas vitórias, o FC Porto soma a primeira derrota, frente ao CS Marítimo e encontra-se na terceira posição, com seis pontos. O CS Marítimo está também com seis pontos.

CD Tondela 0 – 4 SC Braga

Aos 22 minutos, Bruno Viana marca o primeiro golo, na sequência de um canto marcado pela direita. O golo causou danos na equipa do CD Tondela, que, em sete minutos, ficou a perder por 3-0. O segundo surgiu aos 26 minutos de jogo, através de um remate de Galeno. Três minutos depois, aos 29′, é a vez de Ricardo Horta fazer o terceiro para a equipa do SC Braga.

Aos 36 minutos, o CD Tondela ainda criou uma situação de perigo, mas, aos 45 minutos, é novamente Galeno a dar vantagem à equipa visitante. Os beirões foram para intervalo a perder 4-0.

Na segunda parte, o CD Tondela ainda foi criando algumas oportunidades, mas continuou sem somar golos. Desta forma, o SC Braga tem quatro pontos e o CD Tondela tem apenas um.

 

Domingo, 4 de outubro: FC Famalicão 1 – 1 Rio Ave FC

É aos 21 minutos que surge o primeiro golo. Rúben Lameiras rematou para o fundo das redes do adversário e fez o primeiro para o FC Famalicão. Passado alguns minutos, o Rio Ave FC podia ter feito o empate, mas o guardião famalicense defendeu o remate de Geraldes.

Aos 41 minutos, o FC Famalicão volta a atacar, mas o VAR anulou por posição irregular. Na segunda parte, o Rio Ave FC cresceu no jogo e foi criando mais oportunidades, até que, aos 78 minutos, consegue igualar o marcador.

Desta forma, o FC Famalicão está com quatro pontos e o Rio Ave FC com três.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta