EM TELA: “The Social Dilemma” – Utopia ou distopia?

Imagem: Joana Aleixo

Foi no dia nove de setembro que chegou à Netflix aquele que se diz ser o documentário mais importante do ano. É certo que este está a dar que falar e várias são as apreciações e críticas que lhe são feitas. O documentário que nos fala sobre as redes sociais está a criar furor no mundo digital, mas terá efetivamente poder no quotidiano de todos aqueles que já o viram?

O documentário “The Social Dilemma” está a dar que falar, talvez pela sua vertente tão fria e crua de desvendar a verdade que nem todos conhecemos da mesma forma. É sabido que a origem das redes sociais nos trouxe diversas vantagens e desvantagens, no entanto, temos de reconhecer que, com a difusão das fake news nas redes sociais, não parece ter tendência a melhorar. A difusão de informação falsa está na raiz de um ataque profundo à nossa liberdade e democracia, num mundo, em que todos achamos que somos verdadeiramente livres.

Mas, afinal, o que vale mais para o modelo de negócio existente nas redes sociais, sendo que somos o seu produto?

Nunca pensamos que o mundo digital pudesse acabar com a humanidade, mas a verdade é que foi construído um mundo onde as pessoas preferem acreditar na mentira, descartando, assim, a verdade.

Mas as redes sociais destabilizam a sociedade? As redes sociais são persuasivas? Existe manipulação?

Precisam mesmo de ver este documentário para perceber a raiz de todo o conceito e modelo de negócio que já se encontra enraizado na sociedade.

Um documentário que recomendo vivamente para pensar e repensar a utilização e a gestão que fazemos das nossas redes sociais e perceber o impacto que estas têm, ou que não devem ter, nas nossas vidas.

“Estamos no mundo onde vale mais uma baleia morta do que viva. Onde vale mais uma árvore morta do que viva.”

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta