Cineclube do Porto apresenta hoje livro comemorativo dos seus 75 anos

Foto: Unsplash

O Cineclube do Porto celebra este ano o 75.º aniversário e apresenta este sábado a última sessão comemorativa do mês de outubro com a exibição de duas curtas-metragens e a apresentação do livro sobre o aniversário, na Casa das Artes.

Pelas 18 horas acontece a exibição do documentário “Um homem não é um homem só”, de Alberto Seixas, um filme que “está intimamente ligado à história do próprio Cineclube do Porto” e “assinalará simbolicamente o final de um ciclo”, refere. Retrata Luís Neves Real, da família Neves & Pascaud, proprietários do Cinema Trindade e Cinema Batalha, onde o Cineclube do Porto programou durante várias décadas e que foi um cineclubista importante, uma figura que contribuiu para o Cineclube do Porto, mas também para a ideia de cinema na cidade do Porto com ecos que chegam até aos dias de hoje, descreve a organização. O filme estreou no Porto, nos Prémios Sophia (onde venceu o Prémio de Melhor Documentário), em dezembro de 2018, e agora, quase dois anos depois, será novamente exibido no Porto, naquela que será uma das suas últimas exibições públicas e “num contexto de comemoração muito especial”.

Será ainda exibido o filme “Memórias Familiares”, de Adriana Rocha, José Alberto Pinto e Luís Vieira Campos, baseando-se em filmagens realizadas pelo Cineclube e montado em 2020 para o aniversário dos 75 anos, procurando revelar a figura de Henrique Alves Costa, outra das personalidades de maior importância na história do Cineclube do Porto.

No âmbito deste aniversário, surge ainda a publicação de uma edição comemorativa intitulada “75 anos: Cineclube do Porto”, com artigos de investigadores e personalidades destacadas da área do cinema.

Aborda temas como as origens do movimento cineclubista e o particular contributo do Cineclube do Porto, o contexto artístico portuense na sua ligação com o Cineclube, o acervo do Cineclube do Porto e a sua relevância não só para a leitura da cultura cinematográfica dos últimos 75 anos como para a promoção e o suporte do trabalho desenvolvido por investigadores desta área do conhecimento.

A edição é bilíngue, originalmente redigida em português com tradução para a língua inglesa. As entidades parceiras desta edição comemorativa são o Instituto do Cinema e do Audiovisual, o Município do Porto, a Direção Regional de Cultura do Norte e a Cinemateca Portuguesa.

Foto: Cineclube do Porto

A programação especial, intitulada 7½ (Sete e meio), decorre durante oito meses com a exibição de nove filmes, um por mês, até maio de 2021. É escolhido um filme por década desde a criação (1945) do Clube Português de Cinematografia – cineclube do Porto, da película à era digital. A programação começou este mês com Orson Welles e tem passado por Bresson, Godard, Coppola e filmes como “Sans Soleil”, “Arca Russa” e “Under the Skin”. As sessões acontecem todos os primeiros sábados de cada mês, sempre às 18 horas, nas sessões regulares na Casa das Artes.

As celebrações de aniversário que deveriam ocorrer em abril foram adiadas para este mês de outubro devido à pandemia e, na última semana do mês, houve duas sessões com enfoque em antigos sócios e dirigentes do Cineclube.

Foto: Cineclube do Porto

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta