Jovem pasteleiro de Paredes sonha em abrir um negócio

Foto: Rafael Neves

Rafael Neves, um jovem de 21 anos da freguesia de Sobreira, Paredes, é pasteleiro e um dos seus grandes objetivos de vida é conseguir ter o seu próprio negócio.

O gosto pela culinária e pastelaria surgiu aos 13 anos, quando começou a fazer bolos para a família e amigos, sendo que “depois foram surgindo encomendas através do passa a palavra” de pessoas que gostam do seu trabalho, explica.

Foto: Rafael Neves

Para o paredense é importante a aposta na sua formação: “é importante para termos bases e caso se queira ser um grande pasteleiro”. Como tal, tirou um curso de Pastelaria e Padaria na Escola Secundária de Valongo, tendo estagiado numa pastelaria de Paredes e, a partir daí, decidiu “agarrar a oportunidade” e dedicar-se à área, participando em vários workshops e concursos. Conseguiu conquistar vários prémios, como o “Sabores e Saberes”, com a receita de um bolo de pão de ló, recheado com creme de café e amêndoa. “É, sem dúvida, um orgulho poder participar nestes concursos e fazer com que este meu sonho chegue mais longe”, conta. Recentemente, terminou ainda o curso profissional de Cozinha e Pastelaria na Escola Profissional de Gaia.

Foto: Rafael Neves

Em declarações ao Jornal Referência, Rafael mencionou que tem participado em programas televisivos, nomeadamente na “Praça da Alegria”, na RTP, e também na SIC, com o intuito de divulgar o seu trabalho, pois está a tentar “ter uma rubrica na televisão” e, brevemente, irá dar início à redação do seu primeiro livro, que será sobre pastelaria tradicional, visto que sonha com o mesmo e em abrir o seu “próprio espaço”. “É por isso que luto todos os dias”, sublinha.

Rafael Neves terminou o seu curso em plena pandemia e teve adaptar a sua aprendizagem à atual situação pandémica, no entanto, continua motivado para progredir, cada vez mais, no mundo da culinária e em “fazer mais e melhor todos os dias e nunca desistir”. Na época de confinamento, o pasteleiro tomou a iniciativa de homenagear os profissionais de saúde do Hospital de São João e do IPO, no Porto, da Cruz Vermelha de Sobreira e do Hospital Padre Américo, em Penafiel, oferecendo bolos confecionados por si.

Foto: Rafael Neves

De maneira a dar a conhecer o seu trabalho, o pasteleiro realiza o “Mercado Doce” em Sobreira, no mês de setembro, “e que é sempre um sucesso”. Rafael Neves também participa em feiras de artesanato, vendendo bolas de Berlim, de alfarroba e beterraba, bolo de chocolate, brasileiros, torta de laranja, bolos de arroz, o seu famoso bolo de amêndoa, entre outros doces.

As redes sociais, Facebook e Instagram, são o meio utilizado pelo jovem para dar a conhecer o seu trabalho e através das quais é possível encomendar os seus doces e especialidades.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta