7.ª Jornada da I Liga: Vitória SC derrotado contra o Sporting CP

Foto: Ana Regina Ramos/Canva

A sétima jornada da I Liga ficou marcada pela derrota de quatro bolas do Vitória SC contra o Sporting CP. O FC Porto teve também um jogo difícil contra o Portimonense SC, mas acabou por vencer por 3-1.

 

Sexta-feira, 6 de novembro: Belenenses SAD 0 – 0 Rio Ave FC

Belenenses SAD e Rio Ave FC abriram a 7.ª jornada da I Liga com um empate 0-0 no Estádio do Jamor. Um jogo sem golos, mas com várias oportunidades para qualquer uma das equipas chegar ao triunfo. A melhor hipótese de golo esteve nos pés de Afonso Taira, que, na marcação de um livre direto, atingiu o poste.

Com apenas uma vitória no campeonato, o Belenenses SAD passou a somar sete pontos e ocupa o 12.º lugar, já o Rio Ave FC, que vinha de duas vitórias consecutivas, tem 10 pontos e é quinto.

 

Sábado, 7 de novembro: FC Famalicão 2 – 1 CS Marítimo

Estavam decorridos apenas 12 minutos de jogo quando Joel Tagueu abriu o ativo. Livre de Winck, a bola sobrou para Zainadine, que cruzou já quase sem ângulo, com Tagueu a aparecer solto na área a cabecear de forma certeira. Mas o FC Famalicão não acusou o golo e reagiu.

Depois de duas boas oportunidades desperdiçadas pelos da casa, a igualdade surgiu mesmo, aos 28 minutos. Na sequência de um canto, Babic desviou de cabeça e restabeleceu o empate. E a cambalhota no marcador chegaria pouco depois. Valenzuela bateu um livre favorável à equipa famalicense, a bola sofreu um desvio em Winck e traiu Abedzadeh na baliza do CS Marítimo.

Na segunda parte, só por uma vez o CS Marítimo ameaçou verdadeiramente o empate, à entrada para os 10 minutos finais, mas Vaná segurou a vantagem dos anfitriões. Com este triunfo, o FC Famalicão, que não vencia há quatro jogos no campeonato, está em oitavo lugar, com nove pontos, enquanto o CS Marítimo, que somou a quarta partida consecutiva sem vencer, é 14.º, com sete pontos.

Vitória SC 0 – 4 Sporting CP

O Sporting CP entrou fortíssimo na partida, com duas oportunidades flagrantes de golo no primeiro minuto: João Mário começou por isolar Sporar, mas Bruno Varela antecipou-se e, logo a seguir, João Mário atirou à trave.

Aproveitando a passividade dos defesas do Vitória, os ‘leões’ voltaram a estar muito perto do 1-0 ao minuto 8, mas o remate cruzado de Sporar saiu ao lado. Aos 11′, Pedro Gonçalves beneficiou de uma perda de bola de Poha e apareceu sozinho pelo lado direito, com tempo para assistir Nuno Santos, que rematou de pé esquerdo para o fundo das redes. O primeiro esboço de reação do Vitória surgiu aos 22 minutos, num livre batido por Ricardo Quaresma, com Suliman a aparecer na área e a cabecear para uma defesa por instinto de Adán.

A equipa de João Henriques voltou a criar perigo aos 36′ num lance de muita confusão na área do Sporting CP, com os vitorianos a tentarem armar o remate várias vezes, mas sem sucesso. Acabou por ser o Sporting CP a aumentar a contagem, já perto do intervalo: combinação de Pedro Porro na direita com Sporar, o lateral ganhou a linha de fundo e cruzou atrasado para o remate de Pedro Gonçalves (43′), com a bola a sofrer um desvio e a trair Bruno Varela.

O Vitória de Guimarães entrou melhor na segunda parte e, aos 51′, viu um golo anulado a André André por fora de jogo. Só que a defesa vimaranense continuava a ‘meter água’ e foi assim que o Sporting CP chegou ao 3-0: pontapé longo de Adán, Suliman falhou a interceção e deixou Pedro Gonçalves com espaço para bater Bruno Varela pela segunda vez esta noite. Matheus Nunes e Jovane Cabral protagonizaram a jogada que resultou no quarto golo do Sporting CP.

Com esta vitória, a quarta consecutiva, o Sporting CP agarra-se à liderança com 19 pontos, enquanto o Vitória de Guimarães está em quinto, com 10 pontos.

 

Domingo, 8 de novembro: SC Farense 3 – 1 Boavista FC

O conjunto de Sérgio Vieira voltou a casa e ganhou com golos do escocês Ryan Gauld (22 minutos), do sérvio Nikola Stojiljkovic (50) e do brasileiro Eduardo Mancha (53), contra um de Angel Gomes (43).

O SC Farense subiu do 18.º e último ao 16.º lugar, com três pontos, enquanto o Boavista FC, que na última ronda tinha batido em casa o SL Benfica por 3-0, manteve-se com seis pontos, no 15.º posto.

CD Nacional 2 – 1 Gil Vicente FC

A jogar fora, o Gil Vicente FC desperdiçou dois penáltis na primeira parte, por Talocha e Lucas Mineiro, ambos defendidos pelo guarda-redes Daniel, mas acabou por chegar ao intervalo a vencer, com um golo de Rodrigão, aos 45+5.

Na segunda parte, o CD Nacional chegou ao empate aos 57′, com um golo de Camacho, e deu a volta ao marcador por intermédio de Brian Rochez, aos 90+3.

Com este resultado, o CD Nacional regressa às vitórias, conseguindo o primeiro triunfo da época em casa, e está em sétimo, com 10 pontos, enquanto o Gil Vicente FC somou a quatro derrota consecutiva e está em 16.º, com cinco.

FC Porto 3 – 1 Portimonense SC

No Estádio do Dragão, o Portimonense SC adiantou-se no marcador aos 14 minutos, com um golo de Beto, mas os campeões nacionais deram a volta ao resultado, com golos de Mbemba, aos 45+3, Taremi, aos 46, e Sérgio Oliveira, aos 89.

O FC Porto está em quarto lugar, com 13 pontos. Já o Portimonense SC somou a terceira derrota consecutiva na I Liga e está no último lugar, com apenas quatro pontos.

SL Benfica 2 – 3 SC Braga

O SL Benfica começou desde cedo a pressionar um SC Braga que se apresentava bem organizado e de forma compacta, o que dificultava incursões benfiquistas no último terço com perigo.

Ainda assim, foram as ‘águias’ a contar com o primeiro momento de destaque no jogo quando Vertonghen tentou o golo com um remate de bicicleta aos 10 minutos, mas Matheus estava atento e impediu a inauguração do marcador. Iuri Medeiros e Francisco Moura fizeram os golos bracarenses, enquanto Seferovic bisou e fez os golos benfiquistas.

Com este resultado, os encarnados somaram o seu terceiro jogo sem vencer e o terceiro a sofrer três golos e o SC Braga passou ao segundo lugar na tabela.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta