19.ª Jornada da I Liga: FC Porto desperdiça pontos em dérbi com o Boavista FC

Imagem: Ana Regina Ramos/Canva

Há três jogos consecutivos que o FC Porto empata e vê cada vez mais longe o primeiro lugar na tabela classificativa. Já o Vitória SC, que vinha de vários jogos a triunfar, perdeu contra o Rio Ave FC por 3-1.

Sexta-feira, 12 de fevereiro: FC Famalicão 0 – 0 Belenenses SAD

O FC Famalicão e o Belenenses SAD empataram no jogo de abertura de 19.ª jornada da I Liga de futebol, com ambas as equipas a aumentaram a série de jogos sem vencer no campeonato. Em Vila Nova de Famalicão, nenhuma das equipas se conseguiu superiorizar, com o FC Famalicão a somar o quinto jogo seguido sem vencer no campeonato (quatro derrotas e um empate), enquanto o Belenenses SAD somou o quarto consecutivo sem triunfar (três empates e uma derrota).

Com este empate, o FC Famalicão está no 16.º lugar, com 15 pontos, enquanto o Belenenses SAD é 11.º, com 18.

 

Sábado, 13 de fevereiro: Vitória SC 1 – 3 Rio Ave FC

Em Guimarães, o Rio Ave FC inaugurou o marcador aos 23 minutos, com um golo de Carlos Mané, ampliando a vantagem aos 32′, por intermédio de Rafael Camacho. Na segunda parte, o Vitória SC reduziu, por Ricardo Quaresma, aos 70′, mas Gelson Dala aumentou a vantagem aos 74′.

Com este resultado, o Rio Ave FC somou a segunda vitória seguida e está em nono, com 22 pontos, enquanto o Vitória SC, que não perdia no campeonato há seis jogos, está em sexto, com 31 pontos.

FC Porto 2 – 2 Boavista FC

No onze do FC Porto, destaque para a ausência de Mbemba, que nem esteve no banco de suplentes, com Diogo Leite a fazer dupla com Pepe no eixo defensivo. O Boavista, que chegava ao Dragão no último lugar da tabela, deixou o primeiro aviso logo aos 3 minutos, com Elis a desviar com o joelho para uma grande defesa de Marchesín.

No regresso de Jesualdo Ferreira ao Dragão, os axadrezados adiantaram-se no marcador aos oito minutos, com um golo de Porozo, e ampliaram a vantagem aos 45+1, por intermédio de Elis.

O FC Porto reduziu por Taremi, aos 54′, e chegou ao empate aos 82′, num penálti convertido Sérgio Oliveira. Pouco depois, o médio portista desperdiçou nova grande penalidade, com o árbitro Manuel Mota a anular um golo de Evanilson já perto do fim, depois de analisar as imagens.

Com este empate, o terceiro seguido no campeonato, o FC Porto está no segundo lugar, com 41 pontos, a sete do líder Sporting, enquanto o Boavista está em 17.º, com 15.

 

Domingo, 14 de fevereiro: Portimonense SC 4 – 1 Gil Vicente FC

Cedo se viu que o Portimonense SC vinha determinado a inverter a série de resultados menos conseguidos que atravessava e, logo no segundo minuto de jogo, os algarvios quebraram o nulo, com Maurício a dar o melhor seguimento a um pontapé de canto batido por Jafar Salmani.

O Gil Vicente FC ainda reagiu e chegou ao empate a meio da primeira parte, na transformação de uma grande penalidade. Só que ainda antes do intervalo, o Portimonense SC voltou à vantagem. Compasso de espera de Aylton Boa Morte, a meter atrasado para a área onde aparece Salmani a atirar para o fundo da baliza gilista. Depois, na segunda parte, o próprio Aylton Boa Morte elevou para 3-1, antes de Beto, com um excelente trabalho individual, fechar a contagem.

Um triunfo importante para o conjunto algarvio, que, assim, voltou aos triunfos, depois de quatro jogos seguidos sem ganhar. Já o Gil Vicente FC somou a sua sexta derrota nas últimas sete jornadas.

O triunfo permite ao Portimonense SC dar um salto considerável na tabela, chegando aos 19 pontos e subindo, à condição, ao 11.º lugar. Quanto ao Gil Vicente FC, é 16.º e antepenúltimo, com 16 pontos.

CD Santa Clara 0 – 1 SC Braga

Nos Açores, o colombiano Cristian Borja marcou o único golo da partida, aos 10 minutos, garantindo o triunfo do SC Braga.

Com esta vitória, o SC Braga está em terceiro, com 40 pontos, a um do FC Porto e a oito do líder Sporting CP. Já o CD Santa Clara, que não perdia há quatro jogos, está em sétimo, com 25 pontos.

Moreirense FC 1 – 1 SL Benfica

O primeiro golo da partida em Moreira de Cónegos foi apontado aos 25 minutos. Taarabt dominou no peito e meteu para Seferović, com o avançado suíço a atirar cruzado para o fundo das redes. Pasinato ainda tocou, a bola desviou no poste, mas acabou por entrar.

Aos 40 minutos, Grimaldo derrubou Walterson na área, Rui Costa exibiu o cartão amarelo ao espanhol e apontou para a marca da grande penalidade. Na marcação, Helton Leite atirou-se para a esquerda, mas o remate de Yan Matheus saiu forte e colocado ao centro, repondo a igualdade.

No segundo tempo, destaque para um lance polémico com Weigl a cair na área em duelo com Filipe Soares e o árbitro Rui Costa a assinalar penálti. Depois de ouvir o VAR e de ter ido ele mesmo visionar as imagens, acabou por reverter a decisão e exibir o cartão ao jogador encarnado, por simulação.

Nota ainda para a enorme defesa de Pasinato, a negar o golo a Darwin aos 79 minutos. O uruguaio apareceu nas costas de Rosic a cabecear e o guarda-redes da casa, com uma grande intervenção, afastou a bola.

Com este resultado, o SL Benfica está em quarto, com 38 pontos, a 10 do líder Sporting CP. Já o Moreirense FC, que somou o terceiro jogo no campeonato sem perder, está em sétimo, com 25 pontos.

 

Segunda-feira, 15 de fevereiro: Sporting CP 2 – 0 FC Paços de Ferreira

O FC Paços de Ferreira, através da pressão de Bruno Costa e Eustáquio, conseguiu, nos primeiros minutos, bloquear a primeira fase de construção, limitando as ações de João Mário com bola. Começou por ser com combinações rápidas que o Sporting CP se conseguiu soltar desta pressão pacense. Aos 11′, os donos da casa criaram o primeiro lance de perigo: Pedro Gonçalves trabalhou bem na frente e cruzou para o remate de calcanhar de Paulinho, Jordi teve que se aplicar para impedir o primeiro da noite.

O Sporting CP, na passagem do minuto 20, faz o primeiro golo da partida. Pedro Gonçalves foi carregado na área por Pedro Rebocho e, na conversão, João Mário fez o primeiro da partida. Os leões começavam, assim, por desbloquear um jogo que se previa complicado a todos os níveis frente a um adversário bem organizado.

Mas foi só no final da primeira parte que a equipa nortenha conseguiu criar perigo. Remate forte de Luther Singh, com Ádan a ter que se aplicar. Também já no período de compensação da primeira parte, os verdes e brancos podiam ter dilatado a vantagem: Livre de Porro, Gonçalo Inácio apareceu ao segundo poste, Paulinho desviou e, na área, Coates cabeceou por cima.

A abrir a segunda parte, os verdes e brancos conseguiram ainda ficar mais confortáveis no jogo. João Palhinha, sem preparação, fez o segundo dos verdes e brancos, depois de um desvio de Feddal ao primeiro poste, após um canto.

Mais um triunfo para os leões que disparam, assim, na liderança, com 10 pontos de vantagem sobre o FC Porto e 13 sobre o SL Benfica.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta