24ª Jornada da I Liga: vitórias esmagadoras, empates imprudentes, derrotas surpreendentes

O futebol é uma roda viva de momentos que permitem que cada adepto seja capaz de sentir tudo à flor da pele. Independentemente do clube, da cor que têm no coração, o futebol vai mais além. Há alturas em que o clubismo fica de parte e o amor por esta modalidade ultrapassa barreiras. 

Mas, emoções à parte, vamos falar daquilo que foi a 24ª jornada da Liga Nos, numa altura em que muitas posições começam a ficar decididas, com o primeiro lugar numa luta acesa e com os últimos lugares a ganhar dono.

3 de Março de 2017: Moreirense 0 – 0 Boavista 0 

O estádio Moreira de Cónegos foi o palco do jogo inaugural da 24ª jornada, que terminou empatado sem golos. Uma partida sem grandes momentos, com fraca qualidade, o que se traduziu num futebol fraco e sem vislumbrar os adeptos que apoiavam fervorosamente nas bancadas. Nenhuma equipa conseguiu impor o seu futebol, deixando muito aquém as expectativas para este duelo que podia ser importante para reforçar posições na tabela.

Com este resultado, o Boavista desce para o 10º lugar, não vencendo há dois jogos, enquanto que o Moreirense mantém o 16º lugar, com apenas quatro pontos acima da linha de água.

4 de Março de 2017: SC Braga 3 – 1 Arouca

O SC Braga recebeu o Arouca, no estádio AXA, num jogo cheio de história que terminou com a vitória da equipa da casa por 3-1.

Rui Fonte foi o protagonista do jogo ao marcar dois golos (aos 12′ e 69 minutos), Battaglia marcou o outro golo dos arsenalistas, enquanto que Mateus reduziu para os forasteiros.

Uma vitória justa e importante da equipa de Jorge Simão que já não vencia desde o fim de janeiro, conseguindo, assim, manter a quarta posição com mais dois pontos que o quinto classificado, o Vitória de Guimarães. Já o Arouca mantém a 12ª posição, somando a quarta derrota consecutiva.

FC Porto 7 – 0 Nacional

O estádio do Dragão foi o palco do jogo entre o FC Porto e o Nacional, uma partida recheada de golos.

A equipa de Nuno Espírito Santo venceu de forma expressiva o Nacional. Uma primeira parte sem grandes deslumbramentos com Oliver (31′) e Brahimi (45′) a dar vantagem à equipa da casa, sem que o Nacional fosse capaz de causar qualquer perigo.

Se a primeira parte foi de sentido único, a segunda nem teve qualquer interação da equipa forasteira, que sofreu mais cinco golos apontados por Soares (bisou aos 34′ e 71 minutos), André Silva (bisou aos 51′ e 89 minutos) e Miguel Layún aos 63′.

Os portistas aumentaram, assim, para oito, o número de vitórias consecutivas, mantendo a distância de um ponto dos encarnados, enquanto que o Nacional continua com sérios problemas, ocupando a última posição.

Feirense 0 – 1 Benfica

O líder do campeonato teve mais uma deslocação difícil, desta vez, a Santa Maria da Feira para defrontar o Feirense. A equipa de Rui Vitória sentiu algumas dificuldades, mas acabou por vencer pela margem mínima com um golo apontado por Pizzi, um dos jogadores mais influentes da equipa encarnada esta época.

De salientar a falta de civismo de alguns adeptos encarnados que, devido a algumas atitudes imprudentes, arriscam-se a sofrer multas pesadas.

Com esta vitória a equipa da Luz mantém o primeiro lugar, enquanto que o Feirense mantém a 13ª posição, com boas perspetivas para assegurar a manutenção, uma vez que tem mais 10 pontos que o último classificado.

5 de Março de 2017: Paços de Ferreira 0 – 0 Tondela

O estádio Capital do Móvel assistiu a mais um jogo sem golos deste campeonato, desta vez, os Pacenses receberam o Tondela, mas o jogo terminou empatado.

A equipa da casa teve mais posse de bola, conseguiu dominar o jogo, criando várias oportunidades, mas sem conseguir acertar com a baliza.

Do outro lado, o Tondela não conseguiu criar grandes lances de perigo, conquistando assim um ponto precioso.

Com este empate, o Paços de Ferreira mantém o surpreendente 14º lugar, enquanto que o Tondela ocupa a penúltima posição, com os mesmos pontos do último classificado, o Nacional.

Marítimo 1 – 0 Vitória de Setúbal 

Depois de uma série de três empates, o Marítimo conseguiu regressar às vitórias frente ao Vitória de Setúbal. Os madeirenses conseguiram levar o melhor sobre os sadinos, vencendo por um golo sem resposta, apontado por Fransérgio, aos 21 minutos.

Com este resultado, o Marítimo mantém a sexta posição, ameaçando a zona europeia, enquanto que o Vitória de Setúbal, com esta derrota, desce para o 11º lugar.

Belenenses 2-1 Desportivo de Chaves

O estádio do Restelo recebeu mais um jogo empolgante da Primeira Liga, com o Belenenses a vencer o Chaves por 2-1, depois de ter estado a perder, somando assim a segunda reviravolta consecutiva.

O Chaves conseguiu adiantar-se no marcador ainda na primeira parte, aos 45 minutos, por Pedro Tiba, um resultado justo face ao que a equipa transmontana ia fazendo.

Mas a segunda parte foi diferente: por mais que o Chaves fosse perigoso, a equipa de Quim Machado, reagiu bem e conseguiu vencer o jogo, com Maurides (71′) e Tiago Caeiro (90+1′) a apontarem os golos da vitória.

Com este resultado, o Belenenses subiu para a nona posição, enquanto que o Chaves manteve a sétima posição, o que reflete o bom campeonato que os transmontanos têm feito.

Sporting 1 – 1 Vitória de Guimarães

Depois da vitória de Bruno de Carvalho nas eleições presidenciais do Sporting CP, a equipa de Jorge Jesus recebeu o Vitória de Guimarães, um jogo que terminou empatado a um golo.

Os leões inauguraram o marcador através de Alan Ruiz aos 34 minutos, mas os vimaranenses não se deram por vencidos e chegaram ao empate através de Marega aos 76 minutos. Um resultado justo face às oportunidades repartidas durante a partida.

Com este empate, o Sporting mantém o terceiro lugar, a 12 pontos do primeiro classificado, o SL Benfica, enquanto que o Guimarães continua na quinta posição, a dois pontos do quarto classificado, o SC Braga.

Estoril 0 – 2 Rio Ave

O Rio Ave viajou até ao terreno do Estoril para o jogo que fechava a 24ª jornada. Os vila-condenses venceram de forma inequívoca, salientando o bom momento que vivem.

Os golos da vitória foram apontados por Hélder Guedes (21′) e Gil Dias (90+1′) que deram expressão a um triunfo justo da equipa de Luís Castro, que, desta feita, vingou a derrota da primeira volta (por 2-1).

Com este resultado, o Estoril mantém a 15º posição, enquanto que o Rio Ave sobe na tabela classificativa, ocupando agora o oitavo lugar.

Filipa Mesquita

Deixe um comentário

error: Content is protected!