IPO – Porto lança petição para a criação do Dia Nacional da Esperança

“Juntos na Esperança. Juntos pela vida.” é o mote da petição lançada a 23 de março pelo IPO – Porto. Pode ser assinada por qualquer cidadão português e tem como objetivo a criação do Dia Nacional da Esperança.

Em comunicado do IPO – Porto, pode ler-se que esta “ação simbólica” surgiu inicialmente para “relembrar a importância da investigação clínica” e “pretende, agora, ser também uma homenagem a cuidadores, profissionais de saúde e, sobretudo, ao doente oncológico, que encontra na esperança um apoio crucial no processo de tratamento”.

Para a petição ser levada a discussão em Assembleia da República necessita de, pelo menos, quatro mil assinaturas, numa iniciativa que conta com o apoio de várias figuras públicas, como Ana Bravo, Carla Ascensão, Jorge Gabriel e Miguel Guedes que, para além do apoio dado à causa, participaram também no vídeo da campanha “Eu tenho Esperança”.

Na opinião de Laranja Pontes, presidente do Conselho de Administração do IPO – Porto, “a esperança é transversal a doentes e profissionais: esperança de sobrevivência, esperança de melhoria da qualidade de vida, esperança de tratar cada vez melhor, e com mais eficácia, os nossos doentes”.

“A criação deste dia nasce como uma forma de homenagem, mas simboliza, sobretudo, a confiança no progresso científico e na capacidade de tratar o cancro com cada vez mais sucesso”, conclui Laranja Pontes, em comunicado.

Segundo os dados de 2016 da unidade de investigação clínica do IPO – Porto, o número total de doentes envolvidos em ensaios clínicos foi de 189, com 20 novos estudos a acontecer (sete deles em Imunoterapia), com 116 ensaios clínicos, nacionais e internacionais, em curso no final do ano.

“A evidência científica tem demonstrado a importância da esperança no contexto de doença grave, quer na adaptação a esta, quer na melhoria do bem-estar e qualidade de vida do doente”, afirma, em comunicado, José Dinis, oncologista do IPO – Porto.

De acordo com o IPO – Porto, a petição alcançou, até sexta-feira passada, dia 24 de março, 2500 assinaturas.

Deixe um comentário

error: Content is protected!