32ª Jornada da I Liga: Deslize, despromoção e campeão à vista

A duas jornadas do fim do campeonato, o Futebol Clube do Porto voltou a perder pontos, em casa do Marítimo, e entregou ao Benfica a possibilidade de se sagrar campeão já no próximo jogo em casa, frente ao Vitória de Guimarães. Se para uns as contas são felizes, para outros nem tanto. O Nacional da Madeira ainda nem tinha disputado o jogo da 32ª jornada e já estava matematicamente despromovido da I Liga, depois da vitória do Moreirense.

Sexta-feira, 5 de maio de 2017: Moreirense 2-1 Sporting de Braga

A vitória do Moreirense, por 2-1, frente ao Braga, acabou por decidir o destino do Nacional da Madeira, que acabou por ser despromovido ainda antes de disputar o jogo da 32ª jornada.

O primeiro golo da partida foi marcado pela equipa visitante, por intermédio de Ricardo Horta, aos 12 minutos. Depois de estar a vencer, o Braga viu a equipa reduzida a dez jogadores, por expulsão de Rosic.

Os visitantes ainda seguraram a vitória até à segunda parte do encontro, mas, aos 76 minutos, Nildo fez a igualdade. O golo da vitória do Moreirense chegou já em cima dos 90 minutos, com assinatura de Alan Schons.

O Braga ficou, assim, mais distante do quarto lugar, seguindo com 51 pontos, menos nove do que o Vitória de Guimarães.

Sábado, 6 de maio de 2017: Boavista 2-2 Nacional

A despromoção já estava certa para o Nacional, ainda antes do início do encontro em casa do Boavista. Ainda assim, a equipa madeirense deu luta e empatou por 2-2.

O resultado ficou fechado ainda na primeira parte da partida. Os visitantes alcançaram a vantagem, aos 28 minutos, com um golo de Dejan Mezga. Minutos depois, o Boavista igualou o marcador, por intermédio de Iuri Medeiros.

O Nacional voltou a marcar, aos 42 minutos, com assinatura de Hamzaoui, mas, mesmo ao fechar do pano da primeira parte, Fábio Espinho fechou o marcador, ao converter uma grande penalidade em golo.

O Nacional da Madeira, que conquistou apenas 21 pontos até à 32ª jornada, desce à segunda divisão, quinze anos depois. O Boavista segue na nona posição da tabela.

Paços de Ferreira 0-1 Feirense

O Paços de Ferreira perdeu em casa contra o Feirense, pela margem mínima. O jogo ficou marcado pela suspeita de apostas ilegais.

A primeira parte do encontro acabou como começou: com o marcador no 0-0. O primeiro e único golo da partida só chegou na segunda parte, aos 50 minutos, assinado pelo brasileiro Ícaro.

Aos 78 minutos, a equipa pacense teve a oportunidade de chegar ao empate, com uma grande penalidade falhada.

As duas equipas chegaram ao final da partida com apenas dez jogadores, depois da expulsão de Bernes (Paços de Ferreira), aos 78 minutos, e de Ricardo Dias (Feirense), aos 87 minutos.

O Feirense soma 42 pontos e segue no oitavo lugar da classificação. Já o Paços de Ferreira está na 12ª posição.

Marítimo 1-1 Porto

Os deslizes da equipa azul e branca continuam e a esperança na conquista do campeonato é cada vez menor, já que a distância em relação ao líder é de cinco pontos. Desta vez, o Futebol Clube do Porto voltou a perder pontos, ao empatar por 1-1, na casa do Marítimo.

Os dragões chegaram à vantagem cedo, aos 28 minutos, com um golo da autoria de Otávio e foram para o intervalo a vencer.

A equipa do Marítimo voltou a mostrar que ser vencida em casa é missão quase impossível e empatou a partida, aos 68 minutos, por intermédio de Donal Djoussé.

O empate afastou os azuis e brancos da conquista do título e deixou nas mãos do Benfica a oportunidade de ser campeão já na próxima jornada, caso vença. O Marítimo continua a sonhar com a Liga Europa, seguindo no sexto lugar, com 48 pontos.

Sporting 1-3 Belenenses

O Belenenses surpreendeu, na última jornada, os leões, ao derrotá-los em casa, por 1-3.

A primeira parte ficou marcada pela falta de oportunidades de golo, de ambas as partes, e terminou com o marcador no 0-0.

O segundo tempo começou com um Sporting dominador e disposto a alcançar a vantagem. E assim foi. Aos 52 minutos, Bruno César fez o primeiro golo para a equipa da casa. Os leões continuaram na luta, mas sem lances claros de golo.

A resposta do Belenenses chegou aos 65 minutos, com uma grande penalidade convertida em golo por Abel Camará.

A equipa de Belém não se deixou ficar e, em dois lances de bola parada, aos 80 e aos 85 minutos, selou o resultado, com golos de Dinis e Gonçalo Silva.

O dérbi lisboeta acabou como já não acabava há 62 anos, com a vitória do Belenenses, que segue na 13ª posição da tabela classificativa. O Sporting deixou, assim, escapar três pontos e mantém o terceiro lugar.

Vitória 1-0 Arouca

O Vitória de Guimarães venceu o Arouca, em casa, pela margem mínima e somou a sétima vitória consecutiva no campeonato.

O único golo do encontro chegou apenas ao minuto 76 da partida, com assinatura de Marega, que foi suficiente para igualar o máximo de 62 pontos da história dos vimaranenses, feito conseguido também na época de 1995/1996.

O triunfo mantém o Vitória numa posição confortável, o quarto lugar da tabela classificativa. O Arouca, por sua vez, somou o terceiro jogo consecutivo sem vencer e segue na 14ª posição, a um ponto de garantir a manutenção.

Rio Ave 0-1 Benfica

O jogo Rio Ave vs Benfica julgava-se difícil para os encarnados, já que a equipa de Vila do Conde não era derrotada em casa há nove encontros, desde a chegada de Luís de Castro ao posto de treinador. Ainda assim, o líder do campeonato conseguiu levar os três pontos e está, agora, a apenas uma vitória de se sagrar campeão nacional.

O Rio Ave não facilitou a vida ao Benfica e conseguiu ir para o intervalo com o marcador a registar o 0-0. A segunda parte seguiu com a pressão dos anfitriões, mas com as águias a irem à procura de oportunidades de golo, que só acabariam por se concretizar aos 75 minutos.

Jonas partiu em contra-ataque e fez o passe mágico para Salvio, que assistiu Raul Jiménez, autor do golo, fruto de um remate rasteiro e que não deu hipótese de defesa.

A soma de três pontos foi crucial para as águias aumentarem a distância pontual do Futebol Clube do Porto, que foi à Madeira empatar. A cinco pontos do segundo classificado, o Benfica pode conquistar o ‘tetra’ já na próxima jornada, se vencer o Vitória em casa.

O Rio Ave, por seu turno, está mais longe de subir ao sexto lugar e, por conseguinte, conquistar um lugar na Liga Europa.

Estoril 2-1 Chaves

O Estoril garantiu a permanência na I Liga, ao vencer o Chaves, por 2-1. Os canarinhos estiveram a perder, mas conseguiram dar a voltar ao resultado.

Os flavienses chegaram à vantagem aos 23 minutos, por intermédio de Bressan e seguiram para o intervalo a vencer a equipa da casa.

A resposta do Estoril chegou aos 72 minutos, com André Claro a fazer o empate. O marcador foi encerrado com um golo de Mattheus Oliveira, que fez o 2-1, aos 87 minutos.

Ainda antes do apito final, o Chaves ficou reduzido a dez jogadores, após a expulsão do guarda-redes António Filipe.

O Estoril Praia fugiu, assim, da zona de perigo, estando na 14ª posição, a oito pontos dos lugares de despromoção. O Chaves segue no décimo lugar, com 37 pontos.

Mónica Moreira

Deixe um comentário

error: Content is protected!