Ministro da Economia mostra otimismo no país em inauguração em Paredes

O ministro da Economia esteve presente na inauguração das novas instalações da Domkapa, na passada terça-feira, dia 25 de julho, em Rebordosa, Paredes e, em declarações à comunicação social, acredita que o crescimento económico do país vai superar as previsões do Orçamento.

Na inauguração da nova unidade fabril do grupo Laskasas, na passada terça-feira, que envolveu mais de 2 milhões de euros, falou-se sobre os números da empresa, mas também sobre o crescimento económico português. Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia, acompanhado pela secretária de Estado da Indústria, Ana Teresa Lehmann, afirmou que o crescimento da economia portuguesa está a superar as expectativas nacionais e internacionais e prevê que a tendência se mantenha, superando a previsão do Orçamento do Estado. No primeiro trimestre, o membro do Governo afirma que o crescimento foi de 2,8 e que “há alguns sinais de que o segundo trimestre possa ter um crescimento superior a esse”.

Manuel Caldeira Cabral, que tinha passado no mesmo dia por investimentos também em Caminha e Valença, regiões que estão a diminuir o desemprego e a aumentar o emprego, afirmou que as pequenas e médias indústrias do norte do país têm dado um contributo significativo na aceleração da economia portuguesa e na criação de emprego.

O concelho de Paredes é o maior produtor nacional de mobiliário e concentra dezenas das maiores empresas portuguesas do setor. O grupo Laskasas, que iniciou a sua atividade em 2005, é um dos que contribui para a melhoria dos indicadores do desemprego no concelho, baixando o desemprego de 23,5%, em 2013, para 9,1% – emprega, atualmente, 185 trabalhadores.

O grupo Laskasas conta com três unidades de produção em Rebordosa, uma de mobiliário e decoração, uma de produção de estofos e uma de serralharia e produtos metálicos, e cinco empresas. A inauguração de terça-feira foi da empresa Domkapa que se dedica ao fabrico de estofos e comercializa não só para território nacional, como também para a Europa, África e Ásia.

Celso Lascasas é o CEO do grupo e pretende, com este investimento, “criar mais emprego, ser uma força ainda maior na economia do concelho e do país”. Até ao final de 2018, a previsão é da criação de 250 postos de trabalho.

A inauguração da empresa reuniu em Rebordosa mais algumas figuras e representantes de instituições da região: Câmara Municipal de Paredes, Junta de Freguesia de Rebordosa, APIMA (Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins), B.V. Rebordosa, A Celer (Cooperativa de Eletrificação de Rebordosa), CFPIMM (Centro de Formação Profissional das Indústrias da Madeira e Mobiliário), Assembleia de Freguesia de Rebordosa e Associação p/ o Desenvolvimento de Rebordosa.

Deixe um comentário

error: Content is protected!