ESTÁDIOS DE ALMA: O S. Miguel gondomarense em dia de romaria

eduardo
Eduardo Carvalho, Analista de estratégia em futebol

Domingo, 8 de Outubro de 2017,

Já é Outono, mas uma tarde quente e soalheira envolve a cidade de Gondomar, em plenas festas do concelho!

Estranhamente, poucos se deslocaram até ao Estádio de S. Miguel para ver o clube da terra. Os que o fizeram, assistiram a um jogo interessante do Campeonato de Portugal.

Rola a bola e facilmente se percebe que o Cinfães está mais acima na tabela. Assumindo as “despesas do jogo”, exercendo pressão alta sobre o portador da bola, imprimindo intensidade em posse e procurando um golo madrugador. Mas é a equipa gondomarense que, sempre que se liberta dessa pressão, melhor trabalha a bola a meio-campo, com triangulações de razoável qualidade.

Chegados ao último terço do terreno, ambas as equipas revelaram fragilidades na definição das jogadas. Uma bola ao poste, num remate de trivela protagonizado por Ivan Santos – formado no Boavista e com passagem fugaz pelo Benfica – foi o melhor que se viu dos amarelos, na primeira parte. Aliás, o corredor direito funcionava bem, com a associação entre Ivan e Francisco Sousa. Já os azuis carrilavam muito do seu jogo pelo flanco esquerdo, em vaivéns do promissor Olger Venecia Guardo e na procura insistente por Digas – o elemento com mais estatuto -, mas a melhor oportunidade teve origem numa hesitação entre o guarda-redes e os centrais do Gondomar.

Na segunda parte, o calor e o ar rarefeito pelos incêndios fizeram-se sentir em ambas as formações, resultando num jogo mais “partido” em que as individualidades procuraram resolver. O ascendente global passou a ser dos visitados, que tiveram mais chances de golo – incluindo mais uma bola no “ferro” – e o domínio do jogo, mas nem as boas movimentações de Domingos nem a entrada do ultra-experiente Manuel José resultaram em golo. Os visitantes apostaram no contra-ataque e, num mau alívio da defesa do Gondomar, falharam incrivelmente a sua melhor oportunidade na etapa complementar.

O jogo chega ao fim com um empate, mas os verdadeiros apaixonados por este desporto saíram a ganhar. É nestes relvados que se respira futebol “em estado puro”!

estadiosmiguel
Foto: Estádio de S. Miguel, Gondomar

Este autor não escreve segundo o novo acordo ortográfico.

Deixe um comentário

error: Content is protected!