ESTÁDIOS DE ALMA: Chama salgueirista apagada pelo vendaval gondomarense

A tarde tempestuosa de Domingo não impediu vários adeptos do Salgueiros 08 e Gondomar de se deslocar ao Estádio Dr. Costa Lima, em Castêlo da Maia, “casa” do clube de Paranhos para esta época.

Os anfitriões entraram muito fortes no jogo, tentando chegar cedo ao golo, que Salif Gómez, ex-Gondomar, lograria logo aos 10 minutos! A “alma salgueirista” mostrava a sua supremacia, com o extremo Tiago Alves quase a aumentar a contagem aos 23 minutos, num remate que esbarra na trave de Pedro Cavadas.

25317062_1979464528747105_1989768332_o

Foto: Eduardo Carvalho

Contra a corrente o jogo, os visitantes conseguiram empatar, por num livre directo cobrado pelo nome mais sonante do plantel: Manuel José. O ex-Paços de Ferreira parece “pesado”, mas continua a exibir garra e muita classe!

O primeiro tempo continuou a ser dominado pelos que vestiam de vermelho e meias brancas, com um futebol combinativo, mas que tinha dificuldade em criar oportunidades de golo.

Os gondomarenses começaram a etapa complementar com sinal mais, tirando melhor partido do vento a favor do que os visitados haviam feito.

25346562_1979464132080478_776631200_o

Foto: Eduardo Carvalho

O flanco direito era o preferencial para as incursões ofensivas dos amarelos e azuis, resultando em cruzamentos e/ou pontapés de canto perigosos para a grande área do Salgueiros.

Apesar de algum equilíbrio a meio-campo, os da casa raramente chegavam ao último terço adversário.

Logo após as entradas de Nuninho Teixeira e do argentino Daniel Denot para as saídas do marcador do golo e de Tiago Alves na equipa caseira, o Gondomar deu a volta ao marcador: canto da direita, por Manuel José, a bola não é aliviada e sobra para Tiago Gomes, que fuzila Wellington Luís.

Os salgueiristas tentavam, pelos flancos, ensaiar combinações mas, ao contrário da primeira parte, não estavam a sair com fluidez e objectividade.

25286116_1979464542080437_786086342_o

Foto: Eduardo Carvalho

Já com o extremo-direito Rui Neta em campo, os anfitriões iam tentando igualar a partida, mas “mais com o coração do que com a cabeça”, mais com investidas individuais do que através do jogo colectivo.

Acabariam por ser os visitantes a aumentar a contagem, mais uma vez recorrendo à bola parada: Tiago Gomes – outra vez ele – corresponde a um livre com conta, peso e medida, cabeceando sem hipóteses para o guarda-redes Wellington Silva.

O “Velho Salgueiral” ainda se encontra adormecido, mergulhado na zona de descida da Série B do Campeonato de Portugal, mas o Gondomar continua a sua “escalada” classificativa, mostrando estar num grande momento de forma e confiança!

Este autor não escreve segundo o novo acordo ortográfico.

Deixe um comentário

error: Content is protected!