Arcos de Valdevez cria Rede de Bibliotecas

Foto: Câmara Municipal de Arcos de Valdevez

Através de um protocolo de colaboração, celebrado a 7 de maio, entre a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, o Agrupamento de Escolas do concelho e a Escola Profissional do Alto Lima – Epralima, foi formalizada a constituição da Rede de Bibliotecas de Arcos de Valdevez (RBAV).

A RBAV é uma estrutura de cooperação aberta à livre participação das bibliotecas, que pretende fomentar uma política coordenada de aquisições, a observância de princípios técnicos biblioteconómicos e informáticos uniformizados, a compatibilização e a troca de informação bibliográfica, a dinamização do empréstimo inter-bibliotecas, a organização de atividades de promoção e animação da leitura, a promoção das multiliteracias e a construção e gestão de um portal acessível através do respetivo endereço eletrónico, com acesso a mais de 55 mil títulos.

Através deste protocolo agora celebrado, a autarquia afirma em comunicado que “as partes comprometem-se a criar e dar continuidade à organização e gestão de projetos de intervenção e cooperação na área das bibliotecas; promover e estreitar a ligação entre os responsáveis da comunidade local, a câmara municipal, a Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo, escolas e respetivas bibliotecas escolares e outros parceiros tidos por convenientes na prossecução dos objetivos comuns neste âmbito; fomentar a ligação inter-instituições por forma a potencializar recursos através de uma partilha e cooperação efetivas; promover a troca de experiências entre os seus membros, no âmbito da organização, gestão, animação e dinamização de bibliotecas; criar e garantir a atualização do Portal e Catálogo Coletivo das Bibliotecas do Concelho de Arcos de Valdevez; e ainda fomentar o empréstimo inter-bibliotecas e o desenvolvimento de políticas de aquisições concertadas que visem a otimização de recursos”.

Para o presidente da câmara municipal, João Esteves, “este é um processo que está a ser levado a cabo no sentido de se continuar a construir uma comunidade com mais conhecimento e com melhores acessos à cultura e educação”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta