Novo sistema de recolha de resíduos é feito porta a porta em São João da Madeira

Sob o mote “Numa casa verde, as embalagens são recursos” tudo em prol da reciclagem, São João da Madeira quer mudar mentalidades e, para isso, implementou este mês um novo serviço de recolha de resíduos porta a porta. Cerca de 1.600 famílias vão receber em casa contentores oferecidos pela Câmara Municipal de São João da Madeira, que quer dar mais um passo “na gestão de resíduos”.

O sistema, que já está a funcionar, passa por recolher os resíduos domésticos recicláveis porta a porta, sendo que o veículo da SUMA (empresa concessionária do serviço de recolha de resíduos e limpeza urbana de São João da Madeira) percorre as ruas da cidade para esvaziar os contentores entregues pelo município.

A entrega de contentores a moradias unifamiliares de São João da Madeira, que começou em setembro, continua no terreno, prevê-se que chegue a cerca de 1.600 habitações dessa tipologia, cada uma recebe quatro recipientes (três para separação seletiva e um para resíduos indiferenciados).

O presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira, Jorge Vultos Sequeira, afirma que esta prática “é um novo passo em frente na gestão de resíduos e trará vantagens ao nível da qualidade de vida dos munícipes e da limpeza urbana, contribuindo para uma cidade mais verde”.

Ora, os resíduos recolhidos serão posteriormente enviados para a reciclagem com “uma atenção muito especial” ao  aproveitamento das embalagens usadas, tudo para “melhorar cada vez mais os índices da cidade de São João da Madeira em matéria ambiental”, afirma o autarca, citado num comunicado da autarquia.

Deixe um comentário

error: Content is protected!