EM TELA: “Monstros Fantásticos: Os segredos de Dumbledore” – Uma viagem pelo passado

Imagem: Joana Aleixo

O filme com o subtítulo “Os segredos de Dumbledore” é o terceiro filme da saga “Monstros Fantásticos”, uma história que nos remete aos filmes de Harry Potter e nos faz entender o passado do mundo da magia. Este terceiro filme deveria ter sido lançado em 2021, porém, devido a alguns problemas relacionados com a pandemia e com a saída de Johnny Depp (episódio que não iremos comentar aqui porque esse não é objetivo da nossa crónica), este foi lançado apenas este ano, a 7 de abril.

O filme promete contextualizar-nos sobre um passado vivido por Dumbledore que não é muito explorado e demonstrado na saga “Harry Potter”. Nesta história, a luta entre Dumbledore e o feiticeiro Grindelwald está ao rubro e todos tentam perceber quem a vai vencer. Contudo, Dumbledore, como sempre estatuto e inteligente, percebe que não conseguiria vencer a batalha sozinho. Assim, decide formar uma equipa com personagens que já nos são familiares dos outros dois filmes de “Monstros Fantásticos”, nomeadamente, Newt Scamander (que é um excelente ator e que desempenha o papel com uma precisão e entrega inigualáveis) e o famoso Muggle, a quem ninguém é indiferente (quem iria achar que um Muggle tivesse um lugar tão importante nesta batalha de feiticeiros?).

A questão central deste filme é: Quem ganha a batalha? Porquê e de que forma? Estas questões ficam em aberto para que possam responder depois de visualizar este conteúdo.

Como Potterhead que me considero, posso referir que este filme não desilude, de todo! Aliás, existe uma característica que o torna muito interessante: não existe um momento alto do filme, existem vários, o que faz com que o nosso entusiamo e interesse se mantenha ao longo do filme. Apesar de ter de admitir que a mudança de ator que fez de Grindelwald teve alguma influência (foi mudado o ator e toda a aparência da personagem), também refiro que o ator Mads Mikkelsen desempenhou o papel de uma forma bastante singular e peculiar, no bom sentido. Pelo que conseguimos perceber, este não será o último filme da saga, portanto, aguardamos juntos uma nova viagem pelo mundo da magia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta