POR OUTRAS PALAVRAS: Mitos e verdades sobre Psicologia

O tema desta semana é muitas vezes o motivo de algumas pessoas terem receio de dar o primeiro passo para irem a uma consulta de psicologia. Os mitos dão-nos uma ideia, muitas vezes, errada de temas que não temos total conhecimento e perpetuam preconceitos. Posto isto, no artigo deste mês iremos investigar alguns mitos e analisar se serão ou não verdade.

O primeiro mito é muito comum: “Só vai ao psicólogo quem é maluco”

FALSO. Numa sessão de psicologia não são abordadas somente patologias, mas diversos temas relacionados com o autoconhecimento e autoestima, questões emocionais e comportamentais, relacionamentos e expectativas, entre outros. A psicologia deixou de ser vista apenas como cura de problemas mentais mas também como prevenção e manutenção de saúde.

“Os psicólogos estão sempre a analisar as pessoas”

FALSO. O psicólogo em contexto consulta apresenta uma escuta ativa e clínica, diferente da escuta do seu dia a dia. Claro que podem usar os seus conhecimentos em alguns momentos pessoais, mas em geral os psicólogos diferenciam bem a vida pessoal da profissional.

“Os psicólogos também vão ao psicólogo”

VERDADE. Os psicólogos são seres humanos que precisam de ferramentas para lidar com as dificuldades muitas vezes adquiridas em terapia bem como melhorar o seu autoconhecimento.

“O psicólogo não me compreende porque não passou pela mesma experiência”

FALSO. O conhecimento que o psicólogo tem não advém única e exclusivamente da experiência pessoal. Além da teoria, o psicólogo também aprende na prática através de estágios, prática profissional e formações.

“O tratamento psicológico tem fim”

VERDADE. O tratamento psicológico tem fim, no entanto, a durabilidade do mesmo depende de vários fatores como tipos de problemáticas, motivação, entre outros.

Já tomou como verdadeiro algum destes mitos? Não deixe que alguns mitos o impeçam de experimentar uma sessão de psicologia, afinal, o que importa não é a opinião dos outros mas sim o que faz para se sentir melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Este conteúdo está protegido!!!