Simão Mata, psicólogo

OPINIÃO: Descortinar as situações pré-traumáticas das guerras

O meu último texto neste espaço chamava a atenção para a necessidade de fazermos um trabalho de desconstrução das situações pré-traumáticas das guerras, isto é, de descortinar as verdadeiras causas da violência sistemática a que assistimos diariamente nos meios de comunicação social. Dizia ainda que os psicólogos, muitas vezes tão hábeis na avaliação e intervenção…

Leiam mais
Romão Rodrigues, Mestrado em Jornalismo e Comunicação

OPINIÃO: Filosofia moderna, ruralidade e verruguismo – o que falta dizer

Desinteresso-me até certo ponto Se pensarem bem, aquilo que é vulgar e desinteressante pode suscitar curiosidade. – “Uau!” – exclamam vocês impressionados com a genialidade. Todos rimos muito, antes de alguém me acertar com um pau de marmeleiro nas costas. E lá vai a quarta parte da centena! Parabéns, Romão! Hurra, hurra, hurra! Não, leitor,…

Leiam mais
Romão Rodrigues, Mestrado em Jornalismo e Comunicação

OPINIÃO: Alerto todo e qualquer bípede para a (in)conveniência da brincadeira

Desinteresso-me até certo ponto Se pensarem bem, aquilo que é vulgar e desinteressante pode suscitar curiosidade. – “Uau!” – exclamam vocês impressionados com a genialidade. Todos rimos muito, antes de alguém me acertar com um pau de marmeleiro nas costas. Alerto todo e qualquer bípede para a (in)conveniência da brincadeira. Não será, certamente, novidade para…

Leiam mais
Romão Rodrigues, Mestrado em Jornalismo e Comunicação

OPINIÃO: A Partida como ponto de chegada à inação e de partida para algures

Desinteresso-me até certo ponto Se pensarem bem, aquilo que é vulgar e desinteressante pode suscitar curiosidade. – “Uau!” – exclamam vocês impressionados com a genialidade. Todos rimos muito, antes de alguém me acertar com um pau de marmeleiro nas costas. A Partida é inequívoca como o espirro, uma das funções mais elementares do ser humano….

Leiam mais
Romão Rodrigues, Mestrado em Jornalismo e Comunicação

OPINIÃO: As saudades que eu já tinha de te ouvir falar português tão modesto quanto outro idioma no respetivo país

Desinteresso-me até certo ponto Se pensarem bem, aquilo que é vulgar e desinteressante pode suscitar curiosidade. – “Uau!” – exclamam vocês impressionados com a genialidade. Todos rimos muito, antes de alguém me acertar com um pau de marmeleiro nas costas. Escrevo estas linhas ao mesmo tempo que escuto a audição do ex-ministro das Finanças do…

Leiam mais
Romão Rodrigues, Mestrado em Jornalismo e Comunicação

OPINIÃO: A sintonia é chata e ninguém me demove desta opinião. Vamos recapitular – enfurecer é sadio

Desinteresso-me até certo ponto Se pensarem bem, aquilo que é vulgar e desinteressante pode suscitar curiosidade. – “Uau!” – exclamam vocês impressionados com a genialidade. Todos rimos muito, antes de alguém me acertar com um pau de marmeleiro nas costas. Estabelecer uma diatribe face aos desassossegos merecia estar na berlinda do indivíduo comum e mais…

Leiam mais
Romão Rodrigues, Mestrado em Jornalismo e Comunicação

OPINIÃO: Ousadia a sério é no último parágrafo. Até lá, forneço temas para estudo afincado

Desinteresso-me até certo ponto Se pensarem bem, aquilo que é vulgar e desinteressante pode suscitar curiosidade. – “Uau!” – exclamam vocês impressionados com a genialidade. Todos rimos muito, antes de alguém me acertar com um pau de marmeleiro nas costas. A Humanidade devia ser objeto de estudo afincado e intensivo. Se tivesse a certeza de…

Leiam mais

OPINIÃO: Penso que estou em condições de afirmar que me assola uma crise de valores

Desinteresso-me até certo ponto Se pensarem bem, aquilo que é vulgar e desinteressante pode suscitar curiosidade. – “Uau!” – exclamam vocês impressionados com a genialidade. Todos rimos muito, antes de alguém me acertar com um pau de marmeleiro nas costas. Prometi, a mim mesmo, encetar este texto quando encontrado o novo presidente da Assembleia da…

Leiam mais
error: Este conteúdo está protegido!!!