Vila Nova de Gaia recebe Festa do Senhor da Pedra

Até terça-feira, o concelho de Vila Nova de Gaia recebe a Festa do Senhor da Pedra, mais propriamente na praia de Miramar, na freguesia de Gulpilhares.

Domingo de missa e feira

As celebrações iniciam-se no Domingo da Santíssima Trindade e terminam na terça-feira seguinte, dia em que se realiza a procissão com andores até à capela do Senhor da Pedra, situada na praia de Miramar.

Da parte da manhã de domingo, a missa juntou, na capela, várias pessoas que, apesar do vento fresco, mantinham-se no local. Quando a missa terminou, as pessoas dirigiam-se ao espaço em redor da praia, que estava preenchido com uma feira de diferentes produtos, desde farturas e enchidos a tapetes e roupa interior.

Pelo caminho, encontravam-se pessoas vestidas com os trajes tradicionais portugueses e alguns vinham a tocar instrumentos. Junto da entrada para o caminho até à capela, ouviam-se músicas tradicionais portuguesas e viam-se várias carrinhas com vendedores ambulantes que tentavam convencer as pessoas a comprar-lhes algum produto.

O calor e o sol intenso, durante a tarde, não impediam as pessoas de darem uma volta a toda a feira e comprarem alguma coisa, nem que fosse um gelado para se refrescarem.

Lenda do Senhor da Pedra

A capela do Senhor da Pedra, considerada um local de culto, peregrinação e, até de magia, foi construída em 1686 sobre um rochedo, tem um formato hexagonal e possui um altar-mor.

De acordo com os painéis presentes na fachada da capela, pode-se dizer que foram lá prestados os cultos: pagão e cristão.

Os antigos acreditam que o nome “Senhor da Pedra” vem do facto de acharem que a imagem de Cristo terá ido ali parar vinda do mar: “Que num belo dia pousou sobre aquela pedra onde, mais tarde, veio a ser erguida a capela”.

Segundo a lenda, quando os habitantes de Gulpilhares se preparavam para construir uma ermida ao Senhor da Pedra era frequente aparecer alguma luz sobre os rochedos junto ao mar.

Todas as noites, essa luz misteriosa reaparecia fazendo os habitantes acreditar que seria um sinal do Céu. Deste modo, desistiram da construção da ermida no arraial e resolveram construir a capela no sítio onde a luz costumava aparecer, ou seja, em cima de um rochedo à beira-mar.

Nesse rochedo, atrás da capela, existe uma marca semelhante a uma pegada de boi, que os habitantes do local acreditam ser de um boi bento (boi que afagava o menino Jesus na manjedoura) que por ali passara.
"Festa do Senhor da Pedra" em Gaia - maio 2015

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Este conteúdo está protegido!!!