35º Jornada da II Liga: A perder pontos assim, não se pode pedir milagres!

Com o campeonato a aproximar-se da reta final, cada jogo é uma decisão. Perder pode ser fatídico, ganhar pode salvar uma época. A ver vamos como isto acaba, para já, ainda nada está decidido!

Quinta-feira, 6 de abril de 2017: Académica 0 – 0 Desportivo das Aves

A 35ª jornada da II Liga começou em Coimbra, com a Académica a receber o Desportivo das Aves.

Na primeira parte, a equipa de José Mota, mesmo jogando fora, foi sempre mais dominadora. Conseguiu controlar de forma minuciosa o jogo, sem que os estudantes causassem muitos lances de perigo, tendo em conta que iniciou a partida sem nenhum avançado de raiz.

Na segunda parte, mais do mesmo. O Aves conseguiu ser mais perigoso, no entanto, a Académica também teve lances bem desenhados, mesmo depois de ficar a jogar com menos um.

Com este resultado, o Aves mantém-se seguro no segundo lugar da tabela, enquanto a Académica desceu para o quinto lugar, depois de um empate com sabor a derrota.

Sábado, 8 de abril de 2017: Covilhã 2 – 0 SL Benfica B

O Sporting da Covilhã recebeu e venceu o SL Benfica B por 2-0, conseguindo, desta forma, regressar às vitórias e impondo à equipa encarnada a quinta derrota consecutiva.

Uma primeira parte movimentada e equilibrada, em que ficou a faltar critério nos momentos cruciais.

Se na primeira parte faltou eficácia, a segunda teve na medida certa. Primeiro, aos 51 minutos com Harramiz a inaugurar o marcador e, depois, por Ponde, aos 84 minutos, a estabelecer o resultado final.

Com este resultado, o SL Benfica B desceu ao décimo lugar, enquanto o Covilhã ocupa a 14ª posição.

Domingo, 9 de abril de 2017: Portimonense 1 – 2 Gil Vicente

O estádio Municipal de Portimão foi o palco do jogo entre o Portimonense e o Gil Vicente que terminou com a vitória da equipa forasteira por 2-1.

Numa partida equilibrada, sem grandes ocasiões de golo, o Gil Vicente foi mais eficaz na concretização, no entanto, também beneficiou de alguma passividade da defensiva algarvia.

Depois de uma primeira parte jogada em ritmo lento, ambas as equipas aceleraram no segundo tempo. Aos 62 minutos, a equipa forasteira inaugurou o marcador, através de Avto, no entanto, a equipa da casa conseguiu a igualdade aos 77 minutos, através de Pires. Mas aos 82 minutos, Firmino marcou o golo da vitória dos gilistas.

Com este resultado, o Gil Vicente somou a quarta vitória consecutiva e ocupa o oitavo lugar, já o Portimonense, apesar da derrota, continua a liderar a tabela.

FC Porto B 4 – 0 Cova da Piedade

O FC Porto B recebeu e venceu o Cova da Piedade por 4-0, na maior goleada da jornada.

A equipa comandada por António Folha atravessa um bom momento e prova disso foi a forma como se superiorizou frente ao Cova da Piedade. Os golos foram apontados por: Kayembe, de grande penalidade, aos 23 minutos, Galeno aos 47 minutos, Roberto Cunha na própria baliza, aos 50 minutos, e ainda, através de André Pereira, aos 69 minutos.

Inicialmente, o Cova da Piedade estava organizado, mas depois de sofrer o primeiro golo, não conseguiu de todo responder aos ataques da equipa da casa, que venceu de forma clara.

Com este resultado, os portistas afastam-se cada vez mais dos lugares de despromoção, subindo ao 12º lugar, enquanto que o Cova da Piedade ocupa a 16ª posição.

Olhanense 1 – 2 Académico de Viseu

O Académico de Viseu deslocou-se ao terreno do Olhanense para vencer por 2-1, depois de ter estado a perder.

A primeira parte foi equilibrada, sem ascendente, claro, de qualquer um dos lados. O primeiro lance de perigo pertenceu à equipa forasteira, no entanto, a equipa da casa foi respondendo. Aldair, ainda na primeira parte, inaugurou o marcador, mas os viseenses assumiram o domínio total da segunda parte. Primeiro aos 80 minutos, através de Bura e três minutos depois, por intermédio de Zé Paulo, conseguiram a vitória.

Na luta pela manutenção, o Académico de Viseu conseguiu uma importante vitória, ocupando assim o 15º lugar, já o Olhanense somou a quarta derrota consecutiva e, face a isso, continuam no último lugar da tabela.

Fafe 1 – 1 Famalicão

O jogo entre o Fafe e o Famalicão terminou empatado a um golo, sem que houvesse brilhantismo, numa partida que opôs dois aflitos da Liga de Honra.

Uma primeira parte muito pobre, com registo apenas para dois lances de perigo: um lance da equipa da casa e depois o lance do golo do Famalicão, protagonizado por Mércio aos 20 minutos.

Com Dito a estrear-se como treinador do Famalicão, a equipa forasteira apresentou sempre melhor futebol, por mais que as diferenças fossem ténues. O jogo só acelerou nos últimos 20 minutos, quando o Fafe igualou a partida por intermédio de Samu. Um empate que penalizou as duas equipas, mas justificou, mais uma vez, que, quer o Fafe, quer o Famalicão, primam pela falta de criatividade.

Este resultado deixa o Famalicão em 17º lugar e o Fafe na 20ª posição.

União da Madeira 0 – 1 Varzim

A Ribeira Brava foi o palco de um bom jogo de futebol, intenso e bem jogado entre o União da Madeira e o Varzim que terminou com a vitória da equipa forasteira por 1-0.

Uma primeira parte bem disputada, com um ritmo de jogo elevado e com algumas situações de perigo para ambas as equipas.

Na segunda parte, o jogo continuou com as duas equipas a tentarem chegar ao golo, mas foi o Varzim que foi mais feliz, aos 65 minutos. Jean Filipe, com um remate de fora da área, marcou o único golo da partida.

Com este resultado, o União da Madeira subiu ao quarto lugar, enquanto que o Varzim mantém o terceiro lugar da tabela.

Leixões 1 – 0 Freamunde

O Leixões recebeu e venceu o Freamunde por 1-0. A equipa da casa conseguiu marcar aos cinco minutos, por intermédio de Ricardo Cadú. A partir daí, conseguiu gerir o resultado da melhor maneira, conquistando, assim, uma vitória difícil (depois de nove jornadas sem vencer), mas importante para as contas da permanência.

Com este resultado, o Leixões subiu ao 19º lugar, já o Freamunde ocupa a 21ª posição. Lugares bastante delicados, mas com o Freamunde com uma tarefa ainda mais difícil.

Penafiel 1 – 0 SC Braga B

O estádio 25 de Abril foi o palco do jogo entre o Penafiel e o Braga B que terminou com a vitória dos durienses por 1-0. A equipa da casa entrou, claramente, mais forte, mas só na segunda parte é que conseguiu inaugurar o marcador. Foi aos 59 minutos, por intermédio de Wellington, após uma jogada individual – de destacar que foi considerado o melhor jogador em campo.

Fruto da experiência, o Penafiel foi gerindo a vantagem e prova disso foi que ficou sempre mais perto de ampliar a vantagem do que os bracarenses de igualarem a partida.

Esta partida apôs as duas equipas que, neste momento, já têm a permanência praticamente garantida. Com este resultado, o Penafiel subiu ao nono lugar, já o Braga desceu para o 11º.

Santa Clara 1 – 1 Sporting B

O estádio de São Miguel foi o palco do jogo entre o Santa Clara e o Sporting B que terminou empatado a um golo.

O Sporting B entrou melhor na partida e até conseguiu criar o primeiro lance de perigo, mas como quem não marca, sofre, os açorianos, num lance de contra ataque, conseguiram inaugurar o marcador por intermédio de Pineda, aos cinco minutos.

Com a equipa da casa a vencer praticamente o jogo todo, foi preciso esperar até aos 82 minutos para os leões reporem a igualdade, através de Ivanildo Fernandes.

Depois de duas derrotas e agora com este empate, os açorianos continuam a comprometer a subida, enquanto que, do outro lado, o Sporting B conseguiu somar o oitavo jogo sem perder, o que o tem afastado dos lugares de despromoção.

 

Segunda-feira, 10 de abril de 2017: Vitória de Guimarães B 2 – 0 Vizela

Duas equipas vizinhas, com a rivalidade habitual, defrontaram-se na passada segunda-feira, no último jogo da jornada. Os vimaranenses receberam e venceram por 2-0 o Vizela.

A primeira parte começou com a equipa do Vizela mais recuada no terreno, mas a estender-se a partir do minuto dez e a conseguir criar algum perigo, por mais que tenha sido notória a supremacia da equipa da casa. A equipa de Vítor Campelos, mesmo sem conseguir entregar muita velocidade no seu futebol, conseguiu controlar a segunda parte do início ao fim, marcando, aliás, os dois golos da partida – primeiro por Xande Silva, aos 59 minutos, e por João Correia aos 90+2. Mesmo em desvantagem, a equipa de Carlos Cunha não conseguiu responder nunca à desvantagem.

Com este resultado, o Vitória de Guimarães B subiu ao sétimo lugar, já o Vizela mantém a 18ª posição.

Filipa Mesquita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Este conteúdo está protegido!!!