Conseguiram identificar todas as notícias falsas durante este Dia das Mentiras?

Pode parecer fácil, mas nem sempre é. Algumas notícias, por serem extremamente improváveis, são fáceis de detetar, mas outras, na imensidão da informação disponível hoje em dia, passam despercebidas.

O problema é que o mesmo acontece nos restantes dias do ano. Não foi só esta segunda-feira, dia 1 de abril, que circularam notícias falsas. Existem sites inteiramente dedicados à produção das chamadas “fake news”, que apresentam informações falsificadas com fins políticos, económicos ou outros. E as redes sociais são um veículo de propagação muito apetecível para este tipo de conteúdos.

As notícias falsas podem ser mentiras intencionais ou simplesmente disporem de conteúdos não verificados, mas o que é certo é que geram aquilo que se chama de desinformação.

Parar a propagação das notícias falsas cabe a cada pessoa. Cada ação conta!

Antes de mais, se identificarem uma notícia falsa, é fulcral denunciarem esse conteúdo.

Além disso, se uma notícia parece demasiado chocante ou despertar alguma emoção forte ao ler, é importante confirmar a informação em vários órgãos de comunicação social.

O mesmo se aplica a uma imagem. Hoje em dia, especialmente com a inteligência artificial, é muito grande a facilidade de alterar uma fotografia ou de, simplesmente, criar um novo contexto para determinada imagem. Contudo, vários motores de busca oferecem a possibilidade de verificar se a imagem foi publicada noutros sites e daí ser mais fácil confirmar a fonte.

É fundamental ir além do título. Os títulos resumem apenas uma parte da informação contida numa notícia e podem gerar várias interpretações, por isso, ler a notícia completa é sempre uma boa opção.

Questionar. Este é um verbo muito importante quando lemos algum conteúdo na internet, ou mesmo fora dela. Ainda que o link tenha sido enviado por alguém conhecido, é necessário saber quem é a fonte. Mesmo que o design da publicação seja semelhante ao de um meio de comunicação social, é preciso ter em conta o nome da página que o está a divulgar. Afinal, já todos ouvimos a frase: “Quem conta um conto, acrescenta sempre um ponto”.

Os jornalistas contribuem para uma sociedade mais informada, na medida em que investigam as informações e apuram os factos. Atuam também como uma espécie de filtro para que a sociedade possa ter acesso às notícias de interesse público. É essencial a sua função e confiar no seu trabalho contribui para que a sua credibilidade possa manter-se para as gerações futuras.

As mentiras na internet não estão presentes só no dia 1 de abril, por isso, não se deixem enganar!

Podem ler mais aqui sobre dicas para detetar as “fake news”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Este conteúdo está protegido!!!