Chaves cria rota literária sobre Camões

Foto: Câmara Municipal de Chaves

O município de Chaves pretende lançar uma rota literária sobre o poeta Camões.

O Roteiro Camoniano começará em Vilar de Nantes, terra onde a família do poeta terá origens. A aposta da autarquia pretende diversificar a oferta de turismo no concelho e a “valorização do património imaterial e da cultura local”, refere um comunicado do município.

Segundo o vice-presidente da Câmara de Chaves, Francisco Melo, o projeto passará por outros municípios e instituições públicas nacionais que tenham contado com a presença de Camões. Ambiciona que esta rota literária supere as restantes “ligadas também a escritores universais”.

No passado fim de semana, especialistas nacionais dedicados aos estudos camonianos reuniram-se no Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, no âmbito do encontro “Obra, Vida e Mito: Camões por Chaves”, que deu o primeiro passo na reivindicação das origens da “Família Flaviense de Luís Vaz de Camões”.

O objetivo foi a discussão da biografia do escritor e a pertinência e atualidade das suas obras, como “Os Lusíadas”, para aferir a veracidade do seu percurso pelo concelho. Contou com a presença de Isabel Viçoso, Maria Vitalina Leal de Matos, José Manuel Ventura, Filipa Araújo, Maria Bochicchio, Manuel Ferro, José Carlos Seabra Pereira.

A difusão e promoção da investigação temática foram legitimadas com a assinatura do Protocolo de Colaboração do Município de Chaves com o CIEC, representado pelo seu coordenador do Conselho Científico, Seabra Pereira.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta