EM TELA: “Black Island” – A sombra do passado

Imagem: Joana Aleixo/Netflix

Este mês de agosto a Netflix presenteou-nos com mais um original seu. O filme “Black Island” tem dado que falar e, em Portugal em específico, tem estado na linha da frente de visualizações.

Este filme alemão tem uma particularidade muito interessante: foi produzido pelo português Miguel Alexandre. É um profissional do mundo do cinema que já trabalha na indústria do cinema alemã há algum tempo, apesar de a sua nacionalidade ser portuguesa.

No geral, este não é um filme incrível, no entanto, consegue prender-nos totalmente ao ecrã porque a sua história é, no mínimo, intrigante. O filme desenrola-se numa ilha aparentemente calma onde todos os seus habitantes se conhecem e são felizes. No entanto, existem segredos bem guardados de uma família que podem, de um momento para o outro, tornar este paraíso no último lugar onde alguém pode querer viver.

O fim do filme, infelizmente, é dececionante, como se o tivessem de acabar à pressa, pelo que existem, desse modo, certas pontas soltas que nos fazem ficar sem resposta para algumas perguntas. Mesmo assim, este conteúdo faz-nos passar um bom tempo para descontrair e descansar, mas não fiquem com expectativas muito altas.

De salientar que este é um filme indicado para adultos.

Vejam o trailer aqui:

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta