Museu Nacional da Imprensa e Município de Aveiro assinalam o 11 de setembro com exposição de capas de jornais

Foto: Ana Regina Ramos

Como forma de assinalar os históricos 20 anos após o ataque às torres gémeas, o Museu Nacional da Imprensa, sediado no Porto, em parceria com a Câmara Municipal de Aveiro, inaugurou a exposição “O 11 de setembro – 20 anos na Imprensa Mundial”. A exposição é aberta ao público e está disponível na Galeria da Antiga Capitania, em Aveiro.

Todos os anos se assinala o 11 de setembro relembrando aquele que foi um dos acontecimentos mais marcantes da história mundial. As imagens e os vídeos da tragédia continuam ainda hoje a ser publicados e as vítimas são relembradas e homenageadas. Na história dos média mundiais “jamais se terá ido tão longe no uso simultâneo de meios informativos (televisões, rádios, jornais, internet), na extensão dos relatos e na análise das consequências”, refere um comunicado da organização.

Foto: Joana Aleixo

Nesse sentido, a exposição “O 11 de setembro – 20 anos na Imprensa Mundial”, comissariada pelo diretor do Museu Nacional de Imprensa, Luiz Humberto Marcos, reúne uma parte das centenas de publicações de diversos países que o museu guarda sobre o tema.

Na exposição, encontram-se inúmeras capas de jornais que convidam o espectador a refletir sobre o mundo e sobre o papel da imprensa, tendo em conta a dimensão estética da informação.

Em 2001, o ataque às Torres Gémeas foi um acontecimento global que mereceu a atenção de todos os meios de comunicação. No entanto, passados 20 anos, os jornais continuam a mostrar a força da imprensa e do fotojornalismo em especial.

Relembre-se que a entrada na exposição é gratuita e estará patente até ao dia 3 de outubro.

Foto: Ana Regina Ramos
Foto: Ana Regina Ramos
Foto: Ana Regina Ramos
Foto: Ana Regina Ramos
Foto: Ana Regina Ramos
Foto: Joana Aleixo
Foto: Ana Regina Ramos

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta