Covid-19: Infarmed alerta para medicamentos falsificados

Foto: Cláudia Magalhães

O Infarmed, Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P., emitiu uma nota para alertar para a possibilidade da existência de medicamentos falsificados na internet, no âmbito do Covid-19.

Em primeiro lugar, o Infarmed aconselha que não devem ser comprados medicamentos online sem ser verificado se é um site autorizado. A compra deve ser efetuada em páginas de farmácias e em locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica autorizados.

A página da farmácia deve apresentar o logótipo comum, que deve encaminhar para o seu registo no site do Infarmed.

É lembrado também que “ainda não existem medicamentos autorizados para prevenir ou tratar a Covid-19”, sendo que, em caso de sintomas, deve ser contactada a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

Ausência de evidência entre o agravamento da infeção por Covid-19 e o ibuprofeno

Em março, o Infarmed esclareceu também que “não existem, atualmente, dados científicos que confirmem um possível agravamento da infeção por Covid-19 com a administração de ibuprofeno ou outros anti-inflamatórios não esteroides”, por isso, “não há motivo para os doentes que se encontrem em tratamento com os referidos medicamentos o interrompam”.

A possível relação entre a exacerbação das infeções, na generalidade, e a toma de ibuprofeno está a ser avaliada na União Europeia no Comité de Avaliação de Risco de Farmacovigilância da Agência Europeia do Medicamento. A conclusão desta análise está prevista para maio e espera-se que permita esclarecer se existe uma associação entre a toma de ibuprofeno e a exacerbação das infeções. No entanto, uma vez que o ibuprofeno é utilizado para tratar os sintomas iniciais das infeções, “será extremamente complexo determinar esta relação”.

O Infarmed recomenda que qualquer doente deve respeitar as indicações dos seus médicos assistentes no uso racional dos medicamentos prescritos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta