26.ª Jornada da I Liga: Tabela classificativa sofre alterações

Imagem: Ana Regina Ramos

A 26.ª jornada da Liga Nos ficou marcada por acontecimentos marcantes. O FC Porto ao vencer o Marítimo tornou-se líder isolado, após aproveitar a recaída do principal rival, Benfica, em Portimão (empate a duas bolas). O Sporting também voltou às vitórias após o regresso dos jogos e, ainda, o SP Braga perdeu o confronto contra o Boavista, ou seja, fica igualado com a equipa de Alvalade em pontos: 46 pontos, o que coloca o Sporting mais perto de um lugar no pódio.

 

Terça-feira, 9 de junho: Gil Vicente 1 – 3 Famalicão

Depois de vencer o FC Porto, o Famalicão bateu a equipa de Barcelos por 3-1. O primeiro golo dos famalicenses chegou após os 10 minutos iniciais da partida, através de uma grande penalidade marcada por Fábio Martins. Minutos depois, os gilistas tentaram a sua sorte de igualar o marcador, mas sem sucesso. A equipa de Famalicão não perdeu a demora e, ainda na primeira parte, chegou aos 2-0. O Gil Vicente marcou o seu único golo da partida aos 77 minutos, pelo pé de Hugo Vieira. O terceiro golo surgiu num autogolo de Banguera já nos minutos de compensação (90+1). Foi um jogo em que os famalicenses estiveram sempre superiores, apesar da luta e determinação do Gil Vicente.

Quarta-feira, 10 de junho: FC Porto 1 – 0 Marítimo

Depois de horas antes o Benfica ter empatado contra o Portimonense (2-2), o FC Porto recebeu e venceu o Marítimo, ficando novamente como líder isolado da tabela classificativa. O único golo da partida surgiu aos seis minutos, através de um remate de Corona. Este jogo teve a estreia do jovem Fábio Vieira, jogador da equipa do FC Porto B e que se estreou pela equipa principal dos azuis e brancos. A partida ficou, ainda, marcada pelo regresso de Alex Telles ao 11 portista, contudo viu o segundo cartão amarelo e foi expulso, por isso, falha a próxima deslocação dos dragões, ao Desportivo das Aves. É de salientar também que Sérgio Conceição não vai poder contar com Manafá, que viu o quinto cartão amarelo. Apesar das tentativas madeirenses de chegar ao golo, não levaram pontos para casa.

Quinta-feira, 11 de junho: Belenenses 1 – 1 Vitória SC

O Belenenses SAD inaugurou o marcador com um autogolo de Sacko aos 28 minutos de jogo, mas o Vitória SC não se deixou ficar, e aos 39 minutos igualaram a uma bola. Ambas as equipas tentaram chegar novamente ao golo através de jogadas perigosas, mas sem sucesso, apesar de a partir dos 60 minutos de jogo, a partida decresceu de rendimento, sendo raras as aproximações às balizas.

Tondela 2 – 0 Desportivo das Aves

Um jogo que ficou marcado pela figura de Ronan ao marcar os dois golos a favor do Tondela, sendo um deles marcado logo após o bater dos dez minutos. Ao cair do pano da primeira parte, o Tondela foi para o balneário a vencer com uma vantagem minimamente confortável (2-0). Os avenses até ao intervalo ainda tentaram reagir e, por duas vezes, estiveram perto do empate, mas sem sucesso. Ricardo Mangas, do Desportivo das Aves, foi expulso da partida, ao ver o segundo amarelo, e falha o encontro com o FC Porto, em Vila das Aves. Com este jogo, o Tondela quebra os jogos sem vencer e o Desportivo das Aves vê a descida mais de perto, estando apenas com 13 pontos.

Sexta-feira, 12 de junho: Moreirense 0 – 1 Rio Ave

Após a derrota em casa frente ao Paços de Ferreira, o Rio Ave voltou às vitórias, desta feita, em Moreira de Cónegos, onde o Moreirense já não perdia à sete jornadas. A primeira parte foi superior para o Rio Ave, em que teve mais oportunidades de golo, onde, aos 34 minutos, inaugura mesmo o marcador: um penálti marcado por Taremi foi suficiente para garantir os três pontos à equipa dirigida por Carlos Carvalhal. Assim como na primeira parte, a segunda foi do reinado da equipa de Vila do Conde, em que o próprio Moreirense via-se em dificuldades para chegar à baliza adversária. O próximo encontro dos vilacondenses será contra o Benfica.

Sporting 1 – 0 Paços de Ferreira

Um jogo que ficou marcado pelo regresso do Sporting às vitórias, depois do empate frente ao Vitória SC. O único golo da partida surgiu apenas na segunda-parte, aos 64 minutos, marcado por Jovane Cabral através de um livre. Perto dos 80 minutos de jogo, a equipa nortenha tentou o empate em Alvalade, com a marcação de um livre e com uma recarga que levou Maximiano a duas grandes defesas. Apesar de todas as oportunidades estarem do lado do Paços de Ferreira, foi a equipa leonina que conseguiu levar os três pontos e colocar os leões mais perto de um lugar no pódio: o terceiro lugar

Sábado, 13 de junho: SP Braga 0 – 1 Boavista

Após o regresso aos jogos, depois da grande paragem devido à pandemia da Covid-19, o Braga volta a perder, desta vez, contra o Boavista. O único golo da partida surgiu aos 57 minutos, através da marca de grande penalidade, apontada por Bueno. Este golo veio acabar com uma série de derrotas por parte da equipa axadrezada e colocar o SP Braga com os mesmos golos que o Sporting (46 pontos).

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta