Viana do Castelo: Festa das Rosas classificada como património cultural imaterial

Foto: Câmara Municipal de Viana do Castelo

A tradicional Festa das Rosas, que se realiza em Vila Franca, Viana do Castelo, foi classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade. Uma romaria que se realiza há cerca 399 anos, em maio, e abre o ciclo festivo no Alto Minho.

O despacho publicado em Diário da República foi assinado pela subdiretora-geral do Património Cultural, Rita Jerónimo, sendo sustentado numa proposta do Departamento dos Bens Culturais da Direção-geral do Património Cultural (DGPC).

No anúncio publicado pode ler-se que “a inscrição da Festa das Rosas de Vila Franca no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial responde aos critérios (…) relativos à importância da manifestação (…) enquanto reflexo da identidade da comunidade em que esta tradição se originou e se pratica”.

Esta inscrição surge na sequência de um pedido formulado pela Junta de Freguesia de Vila Franca, apoiado pela autarquia, refere um comunicado. Em março deste ano, a Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, por unanimidade, um parecer positivo sobre a classificação da romaria como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

A Festa das Rosas é conhecida pelos cestos floridos, que são confecionados com milhares de pétalas de flores, chegam a pesar mais de 50 quilogramas e são transportados na cabeça por jovens mordomas batizadas em Vila Franca e que completem 19 anos em maio, numa demonstração de orgulho e fé. Uma atividade que envolve toda a família, amigos e vizinhos, com um espírito de entreajuda. Os temas dos cestos que serão oferecidos à Nossa Senhora do Rosário são mantidos em segredo até ao dia do cortejo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta