Santa Maria da Feira vai receber primeira residência artística do ano

Foto: Câmara Municipal de Santa Maria da Feira

Entre 13 e 16 de fevereiro, o Europarque, em Santa Maria da Feira, vai receber a primeira residência artística de 2020 do LaB inDança, um projeto inclusivo de dança que proporciona a toda a população, com especial enfoque às pessoas com deficiência e incapacidade, experiências formativas e performativas na área da dança contemporânea.

O projeto é da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e é apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, através da iniciativa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social. Envolve, atualmente, 22 pessoas de todo o concelho nas áreas artísticas da dança e da música e está sob a direção artística da coreógrafa Clara Andermatt, com a colaboração de vários profissionais da área do espetáculo.

O LaB inDança surgiu em 2015, através da Divisão de Ação Social da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, “como uma resposta artística no campo da deficiência, criando-se um espaço para todos os que pretendem experienciar e desafiar os limites do corpo a partir da dança contemporânea”, refere um comunicado da autarquia. Três anos mais tarde, foi aprovada a candidatura do LaB inDança à iniciativa PARTIS III – Práticas Artísticas para a Inclusão Social da Fundação Calouste Gulbenkian.

Durante este ano, estão previstas, além das aulas semanais regulares, três residências artísticas, um período extenso de criação e um espetáculo a apresentar em dezembro.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta