Penafiel: Zona Industrial de Recezinhos está concluída e pronta a receber empresas

Foto: Câmara Municipal de Penafiel

A Zona Industrial de Recezinhos, pertencente ao concelho de Penafiel, está concluída e já recebeu a primeira empresa: Oasipor – Medicalwear, S.A, com a qual já tinha um acordo prévio.

A Oasipor – Medicalwear, S.A. foi a primeira empresa a instalar-se na nova Zona Industrial de Recezinhos e é especializada na produção de dispositivos médicos, pretendendo criar cerca de meia centena de novos postos de trabalho, na sua maioria para técnicos com formação especializada e ao nível do ensino superior. Esta empresa é uma referência no mercado nacional e europeu e os seus clientes principais são hospitais públicos, grupos hospitalares privados a nível internacional, tendo já vendas para países como a Espanha, França, Dubai, Arábia Saudita, Líbano, Omã, Kuwait, entre outros, refere um comunicado da autarquia.

Foto: Câmara Municipal de Penafiel

Esta estratégia de atração de investimento foi decisiva para a instalação desta empresa em Penafiel, devido à localização do concelho, uma vez que é de fácil acesso às principais vias rodoviárias, e conta conta uma proximidade com as cidades do Porto e Leixões e, ainda, a presença de outras empresas de dispositivos médicos em Penafiel.

O presidente da Câmara Municipal de Penafiel, Antonino de Sousa revela que “a Zona Industrial de Recezinhos irá reforçar a capacidade de atrair novas empresas para o concelho”. “Este primeiro investimento será muito importante para dar seguimento à política de criação de emprego qualificado para o concelho, sendo uma notícia que nos deixa naturalmente satisfeitos”, acrescenta.

Mesmo já estando concluída, a Câmara Municipal de Penafiel continua a trabalhar no sentido de garantir novas indústrias na cidade e que as empresas do concelho continuem competitivas, como conta Antonino de Sousa, citado no comunicado: “Conscientes de que sem os nossos empresários não é possível criar emprego, vamos continuar a trabalhar para que o concelho seja bom para as empresas que já cá estão e atrativo para quem quer investir e gerar emprego”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta